Geral

Três milhões serão empregados em 80 projetos culturais de 20 cidades de MS

A relação de projetos culturais aprovados pelo 1º edital de 2014 do Fundo de Investimentos Culturais foi divulgada desta segunda-feira (7), no Diário Oficial do Estado. Ao todo serão aplicados R$ 3 milhões em 80 projetos habilitados (dentre 237 inscritos) e que beneficiam diretamente 20 municípios: Campo Grande, Ribas do Rio Pardo, Rio Brilhante, Rochedo, […]

Arquivo Publicado em 07/04/2014, às 18h24

None
148910380.jpg

A relação de projetos culturais aprovados pelo 1º edital de 2014 do Fundo de Investimentos Culturais foi divulgada desta segunda-feira (7), no Diário Oficial do Estado. Ao todo serão aplicados R$ 3 milhões em 80 projetos habilitados (dentre 237 inscritos) e que beneficiam diretamente 20 municípios: Campo Grande, Ribas do Rio Pardo, Rio Brilhante, Rochedo, Coxim, Jaraguari, Gloria de Dourados, Fátima do Sul, Três Lagoas, Nova Andradina, Ivinhema, Pedro Gomes, Dourados, Inocência, Corumbá, São Gabriel, Corguinho, Guia Lopes, Ponta Porã e Paranaíba.

Indiretamente os projetos alcançam todas as regiões do Estado e contemplam todas as expressões da produção cultural sul-mato-grossense. Na área da literatura foram aprovados 13 projetos, que receberão R$ 287.242,62; na música 19 ações contarão com R$ 617.225,47; o folclore está representado em 6 projetos que juntos somam R$ 227.041,80; a formação cultural contará com R$ 152.925,00 em 6 ações; as Artes cênicas estão representadas por 26 projetos que juntos terão R$ 1.205.082,00; o audiovisual 5 ações receberão patrocínio de R$ 353.155,00; dois projetos de museus e um de arquivo terão R$ 114.041,73; o artesanato do Estado teve 2 projetos aprovados e R$ 43.286,38 liberados.

Dos projetos de artes cênicas aprovados, 11 são relativos à dança e receberão R$ 547.830,00; No teatro estão previstas 13 ações com patrocínio de R$ 591.992,00; Já o circo contará com dois projetos e R$ 65.260,00 em investimentos.

Mais investimentos

De acordo Américo Calheiros, presidente da Fundação de Cultura, o governo do Estado poderá aplicar mais R$ 1 milhão em um segundo edital no segundo semestre se o crédito contingenciado em caixa for suficiente. “Com isso poderemos ampliar em 25% os investimentos na produção e formação cultural em relação ao ano passado, garantindo ainda mais acesso da população ao rico trabalho feito por artistas e produtores do nosso Estado”.

Em 2013 o Fundo de Investimentos Culturais aplicou R$ 3 milhões na produção cultural sul-mato-grossense, o dobro do que foi investido em 2012. Na primeira etapa, no início do ano, destinou R$ 2 milhões a 67 projetos aprovados. No segundo edital foram contempladas 40 ações com investimentos de R$ 1 milhão. Um aumento significativo que marca o sucesso do FIC no financiamento cultural nos últimos anos.

Segundo o gerente do FIC, Edilson Aspet, o fundo abre um leque de oportunidades para que a sociedade civil possa realizar seus projetos culturais: “Com um repasse 25% maior, podemos investir mais na cultura local, dando oportunidades para que os artistas e produtores culturais do Estado possam efetivar a participação dos 78 municípios com eventos e produtos culturais patrocinados pelo governo”.

“O FIC foi reativado em 2008 após ficar quatro anos paralisado. Com as atividades agora aprovadas chega 350 projetos beneficiados. Suas ações se estenderam por todo o Estado, atingindo nossas metas: Garantir o acesso e democratizar a circulação de bens culturais em todas as áreas”, finaliza Américo Calheiros, presidente da Fundação de Cultura.

A relação de projetos aprovados pelo Fundo de Investimentos Culturais de Mato Grosso do Sul está disponível no Diário Oficial de Mato Grosso do Sul desta segunda-feira (7 de abril) e na página da Fundação de Cultura na internet.

Jornal Midiamax