Geral

Tempestade de neve nos EUA provoca 5.800 cancelamentos de voos

O inverno rigoroso nos Estados Unidos teve nesta quinta-feira (13) o pior dia para as companhias aéreas que operam no país. Mais de 5.800 voos foram cancelados somente hoje, de acordo com a rede norte-americana CNN, com a chegada de uma tempestade de neve à costa leste do país. Os aeroportos internacionais de Atlanta e […]

Arquivo Publicado em 13/02/2014, às 21h43

None

O inverno rigoroso nos Estados Unidos teve nesta quinta-feira (13) o pior dia para as companhias aéreas que operam no país. Mais de 5.800 voos foram cancelados somente hoje, de acordo com a rede norte-americana CNN, com a chegada de uma tempestade de neve à costa leste do país.

Os aeroportos internacionais de Atlanta e da Filadélfia foram os mais atingidos, de acordo com o site FlightAware.com.

Desde o início de 2014, 73 mill voos foram cancelados nos EUA em razão do mau tempo. De acordo com especialistas, a sequência de cancelamentos neste período é a pior a atingir o setor desde o fechamento completo do espaço aéreo do país, por quatro dias, após os ataques do 11 de setembro de 2001.

Perto de 5 milhões de passageiros foram afetados pelas suspensões de voos neste ano e outros 36,4 milhões foram prejudicados por atrasos, segundo a masFlight, empresa de monitoramento ouvida pela CNN.

Sem transporte nem energia elétrica

A região sudeste dos EUA tinha centenas de milhares de pessoas sem energia elétrica nesta quinta-feira, com o acúmulo de neve afetando linhas de eletricidade e as condições de tráfego em ruas e estradas.

A capital Washington D.C. teve a nevasca mais forte deste inverno, o que levou à suspensão do serviço de ônibus na cidade. A população foi orientada a ficar em casa.

Em Connecticut, o governo liberou das atividades funcionários públicos não essenciais. Além das dificuldades provocadas às milhares de pessoas que precisavam sair de casa para trabalhar, as tempestades causam aumento de gastos públicos para a remoção da neve acumulada em todo o canto.

O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, aumentou em 60% –para US$ 92 milhões– a verba destinada aos danos ocasionados pelo mau tempo. O Departamento de Saneamento da cidade contratou mais gente para o trabalho de retirar neve das calçadas.

Os alertas de tempestade estão em vigor da Carolina do Norte até o Maine.

A nevasca já é responsabilizada por ao menos 13 mortes nos EUA.

Jornal Midiamax