Geral

Suspeito de ter empurrado mulher nos trilhos disse que queria se vingar da sociedade

O suspeito de ter empurrado uma mulher de 28 anos nos trilhos da linha 3-Vermelha, do Metrô paulistano, queria “se vingar da sociedade”, segundo Osvaldo Nico Gonçalves, diretor da Deatur (Delegacia Especializada em Atendimento ao Turista), departamento que prendeu o homem nesta manhã. “Ele quis mostrar para a sociedade sua indignação”, relata Gonçalves. A vítima […]

Arquivo Publicado em 28/02/2014, às 14h46

None

O suspeito de ter empurrado uma mulher de 28 anos nos trilhos da linha 3-Vermelha, do Metrô paulistano, queria “se vingar da sociedade”, segundo Osvaldo Nico Gonçalves, diretor da Deatur (Delegacia Especializada em Atendimento ao Turista), departamento que prendeu o homem nesta manhã. “Ele quis mostrar para a sociedade sua indignação”, relata Gonçalves. A vítima teve o braço decepado e está internada na Santa Casa.


Após a detenção, o homem, de 33 anos, confessou o crime e disse que não conhece a mulher. “Ele tem problema de saúde. Já tem outros casos de agressão e problemas na rua, no próprio Metrô. Infelizmente, ele tem alguns problemas, tem que ser internado. Ele vê uma pessoa na rua, dá um tapa e sai correndo, ele tem várias [ocorrências] desse tipo”, conta Nico, em entrevista exclusiva à BandNews FM.


O suspeito foi encontrado na cidade de Extrema, em Minas Gerais. Sua localização só ffoi possível após 40 denúncias recebidas pela polícia. Uma delas foi do próprio irmão do agressor, que o reconheceu pelas imagens na televisão. “Nós conseguimos rastrear o telefone com a ajuda da própria família, e conseguimos chegar a um sítio em Extrema, que pertence a um parente, e ele estava lá agora de manhã”, aponta o diretor.

Jornal Midiamax