Geral

Sucateados e depredados, terminais de ônibus da Capital ganham prioridade para reformas

Depois de várias reclamações e campanhas para reforma dos terminais de transbordo de Campo Grande a Prefeitura autorizou as obras. Nesta manhã de terça-feira (18), um funcionário da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) estava no Terminal Nova Bahia fazendo um orçamento detalhado para saber o que realmente precisa ser substituído. O banheiro está interditado para […]

Arquivo Publicado em 18/03/2014, às 16h25

None
820583188.jpg

Depois de várias reclamações e campanhas para reforma dos terminais de transbordo de Campo Grande a Prefeitura autorizou as obras.

Nesta manhã de terça-feira (18), um funcionário da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) estava no Terminal Nova Bahia fazendo um orçamento detalhado para saber o que realmente precisa ser substituído.

O banheiro está interditado para os usuários e nele se vê os problemas enfrentados em todos os terminais de transbordo. Pias e vasos estragados, paredes pichadas, torneiras estragadas e portas com defeito, entre outros.

De acordo com uma funcionária, que preferiu não se identificar,  todos os terminais da cidade estão sucateados. Ela relatou que os problemas são os mesmos em todos eles como bebedouros que não funcionam, banheiros quebrados e pichados, falta de brigadistas para atuar em casos de emergência, falta de sinalizadores adequados e manutenção na rede elétrica, entre outros.

Segundo o diretor de fiscalização da Agetran, Ricardo Castro, a ordem é para que o orçamento seja tratado como prioridade, por isso que a necessidade de se fazer um levantamento nos terminais de transbordo. “É um trabalho bem técnico para avaliar cada detalhe do terminal”, explica.

Conforme Castro, depois de pronto o orçamento deverá ser entregue à Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação) e posteriormente ao Ministério Público. O prazo para ser concluído é de 40 dias.

Ainda conforme o diretor de fiscalização, a verba para a reforma já está liberada para a Prefeitura, basta somente orçar o que cada terminal precisa. “É um medida de urgência porque todos os terminais precisam urgentemente de reformas e assim que eu concluir o orçamento para a Seintrha, eu creio que já terão início as obras de reforma”, conclui.

A Capital tem oito terminais de transbordo e um ponto de integração, o Hércules Maymone, e os outros terminais são o Morenão, Nova Bahia, Guaicurus, Moreninhas, Júlio de Castilhos e Aero Rancho.

Jornal Midiamax