Geral

Siufi diz que ex-secretário deveria ter entregue Iphone no dia em que deixou o cargo

O vereador Paulo Siufi (PMDB), presidente da Comissão de Saúde da Câmara de Campo Grande, afirmou que vai pedir o extrato da conta do celular funcional que estava com o ex-secretário de Saúde Ivandro Fonseca. O parlamentar quer saber se Ivandro usou o aparelho do dia 13 ao dia 18, quando disse ter entregado. “A […]

Arquivo Publicado em 23/03/2014, às 17h19

None

O vereador Paulo Siufi (PMDB), presidente da Comissão de Saúde da Câmara de Campo Grande, afirmou que vai pedir o extrato da conta do celular funcional que estava com o ex-secretário de Saúde Ivandro Fonseca. O parlamentar quer saber se Ivandro usou o aparelho do dia 13 ao dia 18, quando disse ter entregado.


“A obrigação dele, de quem tem compromisso com o bem público, era ter deixado o aparelho na secretaria. Ele deixou até a caixa do Iphone novo, mas levou o aparelho. Se pediu exoneração no dia 13, deveria ter deixado o aparelho no mesmo dia e não só no dia 18, como ele alega que fez o protocolo. Nós vamos confirmar e verificar o que ele alega no boletim de ocorrência”, explicou.


Siufi diz que o ex-secretário terá que prestar contas se utilizou o aparelho durante esses dias. “Isso não pode acontecer. Não era dele, não poderia ter levado para casa. Isso é ser ímprobo”.


O parlamentar alegou que Ivandro teria ficado seis meses com o celular da Maternidade Cândido Mariano. “Ele disse que a diretoria do hospital permitiu? Mentira. Ficou usando um aparelho que não era dele, gastando com ligações. Não podia ter feito isso na prefeitura também. O celular é público. É do povo, é dinheiro do povo. Se ele registro boletim de ocorrência é bom, na Justiça vamos ver quem é que está mentindo”, finalizou.


O ex-secretário de Saúde foi procurado pela equipe de reportagem para dar declarações sobre o assunto, mas não atendeu as ligações.

Jornal Midiamax