Geral

Shopping responderá por danos morais após caixa jogar troco na cara de cliente

Confusão na hora de pagar o estacionamento acabou com cliente agredida verbalmente. A atendente teria amassado uma nota de dez reais e jogado no rosto da mulher.

Arquivo Publicado em 24/03/2014, às 12h04

None

Confusão na hora de pagar o estacionamento acabou com cliente agredida verbalmente. A atendente teria amassado uma nota de dez reais e jogado no rosto da mulher.

O Shopping Norte Sul Plaza, em Campo Grande, deverá responder a ação por danos morais por conta do episódio, no sábado (22), em que a atendente de um guichê de estacionamento teria jogado dinheiro e agredido verbalmente uma cliente. O motivo da reação da funcionária seria a cobrança, por parte da cliente, de um troco entregue erroneamente.

Na manhã desta segunda-feira, o advogado Wellington Coelho disse que vai reunir os dados sobre o incidente para acionar a Justiça. O representante comercial Geovane Francisco Martins Barros, 34 anos, marido da vítima e que estava com ela no momento da confusão, disse já ter registrado o boletim de ocorrência.

Coelho também quer os vídeos do sistema de segurança do shopping para, segundo ele, comprovar a versão de seu cliente, bem como um vídeo do incidente registrado pela própria vítima. Geovane disse ter entregado uma cédula de R$ 20 à atendente, que teria devolvido o troco referente a R$ 10, dando origem ao incidente.

Havia, segundo o representante comercial, cerca de 40 pessoas na fila do guichê do estacionamento. Após ser questionada sobre o troco errado, a atendente o teria deixado esperando, explicando que os seguranças iriam checar as imagens do circuito interno para comprovar o equívoco em relação ao troco.

Depois de esperar por algum tempo, o cliente e a mulher teriam questionado a atendente sobre o troco. Foi quando, ainda conforme a versão de Geovane, ela teria se levantado e, gritando, jogado uma cédula contra a mulher, dizendo algo semelhante a “limpe a b… com esse dinheiro”.

O representante comercial disse que, na manhã de domingo, a administração do shopping entrou em contato com ele. “Me pediram desculpa e explicaram que aquele não é o procedimento”, comentou. Por meio de assessoria, a empresa informou estar “ciente do ocorrido e está tomando providências em relação ao assunto”.

Jornal Midiamax