Geral

Secretário deixa cargo após passeata de Zanetti contra salários atrasados

O secretário de Esportes de São Caetano do Sul, Éder Xavier (PC do B), apresentou na tarde desta quinta-feira a carta de exoneração do cargo e o prefeito Paulo Pinheiro acatou o pedido. Xavier enfrentava problemas na administração da pasta que geraram atrasos no salário de diversos atletas do município, entre eles o ginasta Arthur […]

Arquivo Publicado em 20/02/2014, às 19h12

None

O secretário de Esportes de São Caetano do Sul, Éder Xavier (PC do B), apresentou na tarde desta quinta-feira a carta de exoneração do cargo e o prefeito Paulo Pinheiro acatou o pedido. Xavier enfrentava problemas na administração da pasta que geraram atrasos no salário de diversos atletas do município, entre eles o ginasta Arthur Zanetti.

Medalhista olímpico e campeão mundial, Zanetti liderou passeata na tarde desta quinta em São Caetano do Sul em protesto aos atrasos salariais envolvendo os esportistas da cidade. O ginasta afirma não receber salários da prefeitura há quatro meses. A manifestação reúne dezenas de esportivas da cidade.

Pouco após Éder Xavier anunciar que deixaria o cargo, o prefeito da cidade do ABC Paulista recebeu uma comissão de atletas, entre eles Zanetti, para tratar dos atrasos e da falta de verba.

“Eu graças a Deus tenho patrocinadores, que me auxiliam financeiramente. Não dependo exclusivamente do salário da prefeitura. Mas têm outros profissionais aqui de São Caetano que não têm patrocínios e dependem dessa verba. Vamos ver se esse grito sensibiliza as autoridades”, disse Zanetti ao UOL Esporte antes do encontro com o prefeito de São Caetano.

Arthur recebe R$ 6 mil mês da prefeitura. Além do atraso no ordenado dos atletas, a prefeitura de São Caetano sinalizou cortar pela metade os investimentos na ginástica, caindo o repasse para R$ 350 mil.

Melhor atleta do mundo nas argolas, Zanetti cogitou fazer greve caso ele e os atletas do município continuem sem receber. O ginasta frisa que eventual boicote a treinos poderia atrapalhar sua relação com patrocinadores.

“Sobre fazer greve, penso que isso pode atrapalhar meu desempenho, até porque eu vou representar o Brasil. E o problema atual é exclusivamente com a prefeitura”, completa o ginasta.

O descontentamento de Zanetti com a prefeitura é antigo. Mesmo detentor de várias conquistas significativas na ginástica (entre as quais o ouro em Londres e campeão mundial de 2013), Zanetti improvisava para treinar no ABC paulista.

O pai de Zanetti é especialista em marcenaria e criou uma alavanca usada para lançá-lo para cima, alcançando o equipamento de treino. O local de treino, Sociedade Esportiva Recreativa Santa Maria, recebeu argolas olímpicas somente em 2012. Colchões de cama eram utilizados em parte do ginásio.

Jornal Midiamax