Geral

Santistas exibem melhor ataque contra ‘ferrolho’ do Ituano

O primeiro jogo da final do Campeonato Paulista entre Santos e Ituano neste domingo, às 16h (de Brasília), no estádio do Pacaembu, será o primeiro grande teste na carreira da nova geração de Meninos da Vila, que conta com Gabriel Barbosa, Geuvânio e companhia. Detentores do melhor ataque da competição, com 46 gols marcados em […]

Arquivo Publicado em 06/04/2014, às 10h46

None

O primeiro jogo da final do Campeonato Paulista entre Santos e Ituano neste domingo, às 16h (de Brasília), no estádio do Pacaembu, será o primeiro grande teste na carreira da nova geração de Meninos da Vila, que conta com Gabriel Barbosa, Geuvânio e companhia.

Detentores do melhor ataque da competição, com 46 gols marcados em 17 jogos, a equipe santista será colocada à prova contra o “ferrolho” do time do interior, que não é vazada há quatro jogos, totalizando 381 minutos sem sofrer gol.

O último gol que o Ituano levou aconteceu na 13ª do Paulistão, quando empatou contra o Atlético Sorocaba por 1 a 1. Depois disso, a equipe do interior empatou com o Botafogo e venceu São Paulo, Penapolense e Palmeiras por 1 a 0.

Não é por acaso que o time de Itu é possui a defesa menos vazada do Paulistão, com apenas dez gols sofridos.

O Santos, por sua vez, impõe medo nos adversários justamente pelos gols marcados. Para somar 46 gols na temporada, o time de Oswaldo de Oliveira aplicou seis goleadas até o momento na competição estadual: Corinthians (5 a 1), Botafogo (5 a 1), Bragantino (5 a 0), Oeste (4 a 1), Mogi Mirimi (5 a 2) e Ponte Preta (4 a 0).

Avaliando o estilo de jogo de Santos e Ituano, o técnico Oswaldo de Oliveira já avisou que a melhor estratégia é manter o esquema ofensivo. “Não temos que mudar nada. A equipe chegou até aqui jogando assim. A pressão aumenta para a final, porque o adversário se prepara melhor, mas tudo que cresce do outro lado, cresce do nosso também. Tudo tem seguido um curso normal e vai seguir desta forma”, explicou.

Além de encarar a melhor defesa do Paulistão, outra prova para os Meninos da Vila é superar o time que detém o melhor rendimento atuando fora de casa – são seis vitórias, dois empates e duas derrotas em dez jogos, equivalente a 66,7% de aproveitamento.

Por conta disso, Oswaldo acredita que o fato do Santos não mandar nenhum jogo da final na Vila Belmiro iguala o confronto. Em seu estádio, a equipe santista tem 100% de aproveitamento no Paulista, com dez vitórias, e ainda marcou 33 dos 46 gols na temporada.

“Ambos vão jogar em campo neutro, porque nós nos sentimos muito melhor jogando aqui na Vila Belmiro, o resultado disso vimos no campo, e o Ituano, também. O Santos foi a equipe com o melhor aproveitamento numérico e isso não nos deu nenhuma vantagem. Até porque a minha conversa com os jogadores foi falando nisso, da vantagem de decidir aqui. As coisas ficam em igualdade de condições contra uma equipe que fez sete pontos a menos”, afirmou Oswaldo.

Para o duelo contra o Ituano, o Santos terá dois desfalques – os laterais Cicinho e Eugênio Mena, que cumprem suspensão. Oswaldo já confirmou as escalações de Bruno Peres e Emerson Palmieri, respectivamente.

O Ituano do técnico Doriva, ex-volante do São Paulo, corre o risco de perder muitos titulares para o segundo jogo da final. Isso porque o time de Itu entra em campo neste domingo com sete atletas pendurados com dois cartões amarelos. Tratam-se do goleiro Vágner, do zagueiro Alemão, do lateral esquerdo Dener, os meias Cristian e Esquerdinha, e os atacantes Marcelinho e Jean Carlos.

FICHA TÉCNICA– ITUANO X SANTOS

Local:Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)

Data: 06 de abril de 2014, domingo

Horário: 16 horas (de Brasília)

Árbitro: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)

Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (ambos de SP)

ITUANO: Vágner; Dick, Alemão, Anderson Salles e Dener; Josa, Paulinho, Jackson Caucaia e Cristian; Rafael Silva e Esquerdinha

Técnico: Doriva

SANTOS: Aranha; Bruno Peres, Neto, David Braz e Emerson Palmieri; Arouca, Cícero e Gabriel; Geuvânio, Leandro Damião e Thiago Ribeiro

Técnico: Oswaldo de Oliveira

Jornal Midiamax