Geral

Ronaldo completa três anos de aposentadoria e vê Timão em crise

Era uma segunda-feira quando Ronaldo Fenômeno resolveu pendurar as chuteiras. Com 35 gols marcados utilizando a camisa do Corinthians, o jogador parou de atuar por problemas de saúde. À época, o clube alvinegro passava por uma fase turbulenta. Tinha sido eliminado da Copa Libertadores pelo Tolima, time colombiano; perdeu jogadores com protestos da torcida e […]

Arquivo Publicado em 14/02/2014, às 14h46

None

Era uma segunda-feira quando Ronaldo Fenômeno resolveu pendurar as chuteiras. Com 35 gols marcados utilizando a camisa do Corinthians, o jogador parou de atuar por problemas de saúde. À época, o clube alvinegro passava por uma fase turbulenta. Tinha sido eliminado da Copa Libertadores pelo Tolima, time colombiano; perdeu jogadores com protestos da torcida e logo em seguida enfrentou o Palmeiras. Três anos depois, o cenário é bastante parecido.

Em Fevereiro de 2011 o estopim foi a derrota por 2 a 0 para o Deportes Tolima e a consequente eliminação da Libertadores. Decepcionados, cerca de 50 torcedores protestaram pichando o muro e atacando pedra no ônibus do Corinthians. Eles pediam a saída de vários jogadores, o alvo principal foi Ronaldo.

Em meio as adversidades, o Timão tinha um jogo contra o Palmeiras no Pacaembu. Já sem Ronaldo, o Alvinegro arrancou uma vitória por uma 1 a 0 e estancou a crise. Situação que pode voltar a se repetir.

Após um segundo semestre fraco em 2013 e cinco jogos sem vitórias no Paulistão Chevrolet 2014, além da derrota por 5 a 1 para o Santos, torcida e clube vivem, novamente, um momento conturbado. No inicio do mês um grupo torcedores organizados invadiram o Centro de Treinamento atrás de jogadores. Depois disso, o time negociou jogadores e busca se reencontrar.

Alexandre Pato, Douglas e Paulo André foram negociados. Luciano, Bruno Henrique e Jadson chegaram para compor o elenco. E os dois últimos devem estrear já diante do rival alviverde. No treino da última quinta-feira o técnico Mano Menezes esboçou a equipe com Walter, Fagner, Gil, Felipe e Uendel; Ralf, Guilherme, Bruno Henrique e Jadson; Romarinho e Guerrero. 16 mil ingressos já foram vendidos para a torcida corintiana.

Jornal Midiamax