Geral

Rock altenativo e autoral das bandas U.S.K e Ignis BR é atração do Som da Concha

As diferentes visões do rock da arte autoral das bandas U.S.K e Ignis BR vão ser a atração do Som da Concha, projeto da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, deste domingo (8), na Concha Acústica Hellena Meireles, no Parque das Nações Indígenas. Os shows começam às 18 horas e a entrada, como […]

Arquivo Publicado em 04/06/2014, às 19h03

None
1929290805.jpg

As diferentes visões do rock da arte autoral das bandas U.S.K e Ignis BR vão ser a atração do Som da Concha, projeto da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, deste domingo (8), na Concha Acústica Hellena Meireles, no Parque das Nações Indígenas. Os shows começam às 18 horas e a entrada, como sempre, é franca.

U.S.K Rock Brasil nasceu em Campo Grande como “USKaradabanda”. Doguinha (voz e guitarra), Rafael Minhoca (baixo), Brunão (bateria), Gustavão (percussão) e Bob (guitarra solo) unem melodias e letras ousadas em um som avesso a modismos e tendências, tendo como referência bandas com espírito independente.

Em suas composições se destacam influências diversas e contagiantes como samba-rock, reggae, soul-funk, ska, folk, hard-rock, rock inglês, hardcore e pop-rock. Uma mistura que já garantiu apresentações em diferentes palcos, passando por festivais, casas noturnas, rádios, TVs, festas particulares.

Já a Ignis BR percorre a estrada há 15 anos. Uma idéia “das antigas” nascida de cabeças vindas direto do centro da periferia de Campo Grande. Wellington Perdomo “Leitão” (vocal), Muriel Costa “Curumex” (violão e voz), Erich Ricardo (guitarra e efeitos), Fábio Caetano (baixo e voz) e Matheus (bateria) buscam em suas melodias as belezas e as verdades da vida.

A pegada da banda, denominada pelos músicos como “rapcorealternativa”, é uma grande mistura autodidata. Nela estão incluídos hardcore, ragga, samba rock, reggae, rap e rock. Uma salada muito bem temperada com letras fortes que lidam com o cotidiano com simpatia, sem perder o engajamento social. Afinal de contas quem representa a periferia tem que se manter fiel aos princípios e ser uma voz ativa.

Com três discos já produzidos – “www.ignisbr.com”, “O Novo Dá Medo” e o ultimo, “IGNISÇÃO” – a banda levará ao palco do Som da Concha a experiência de ter participado de projetos como o Talentos de Nossa Terra volume 9, da 5° edição do Kit Difusão Musical (ambos da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul) e de ter vencido o Festival Canta Segredo na categoria Rock.

Também acumulam “milhagem” em apresentações em programas de TV como Oficina de Idéias, Estúdio 104, Estação Cultura e shows nos projetos Rock no Horto, Cenasom e claro, o próprio Som da Concha, considerado um divisor de águas pelos músicos.

A Concha Acústica Helena Meirelles fica na Rua Antonio Maria Coelho, 6000. Mais informações pelo telefone (67) 3314-2030. A entrada para os shows é franca.

Jornal Midiamax