Geral

Relatório afirma que Schumi caiu 10 m antes de bater a cabeça

O relatório da promotoria francesa após as investigações sobre o acidente sofrido pelo ex-piloto Michael Schumacher no último dia 29 de dezembro mostra que o alemão despencou por mais de dez metros antes de bater a cabeça em uma pedra e sofrer as lesões que o deixaram em coma desde então. Schumi estava praticando esqui […]

Arquivo Publicado em 18/02/2014, às 20h43

None

O relatório da promotoria francesa após as investigações sobre o acidente sofrido pelo ex-piloto Michael Schumacher no último dia 29 de dezembro mostra que o alemão despencou por mais de dez metros antes de bater a cabeça em uma pedra e sofrer as lesões que o deixaram em coma desde então. Schumi estava praticando esqui nos Alpes franceses. A informação foi publicada pelos jornais Bild e Daily Mirror.

Schumacher teria esbarrado em uma primeira pedra antes de despencar da altura de 10,4m. O ex-piloto foi catapultado, de acordo com o relatório, muito provavelmente por causa da inclinação da montanha na qual estava esquiando. Ao bater na segunda rocha, o alemão caiu com o lado direito da cabeça, rachando o capacete em vários pedaços.

Na última segunda-feira, a promotoria fez um comunicado à imprensa descartando qualquer ação criminosa que pudesse ter causado o acidente de Schumacher. O promotor Patrick Quincy afirmou que a pista de esqui tinha sinalização “de acordo com a legislação francesa em vigor”, eximindo a estação de responsabilidade criminal.

O alemão segue em coma induzido. No fim de janeiro, a família anunciou que os médicos começaram um procedimento para fazer com que Schumacher desperte, mas que isso pode levar “muito tempo”. Na última semana, em novo comunicado, os familiares reiteraram confiança na equipe do Hospital de Grenoble, onde Schumi está internado, e disseram continuar a “acreditar fortemente na recuperação” do ex-piloto.

“O importante não é a rapidez da recuperação, mas que o processo de cura de Schumacher seja contínuo e controlado”, afirmaram os familiares.

Jornal Midiamax