Adolescente matou o pai durante uma briga familiar e está foragido. Polícia ouviu vizinhos no início dos trabalhos de investigação.

A família do encanador Benedito Moraes Silva, 44 anos, está surpresa com a tragédia que aconteceu. O filho de Benedito, de 17 anos, o matou com uma facada no peito na madrugada desta sexta-fera (31) em Campo Grande. De acordo com vários familiares, o relacionamento entre pai e filho era harmonioso e discussões nunca haviam acontecido.

De acordo com um dos tios do rapaz, que não quis de identificar, o adolescente nunca tinha apresentado problemas de violência, abuso de álcool, ou drogas. “Ele era trabalhador, ajudante de pedreiro, estudava. Nunca na vida tinha dado problema”, argumenta.

O tio também diz que durante os fins de semana o adolescente gostava de sair com os amigos. “Ele ganhava o dinheirinho dele e gastava, mas sempre foi bom, nunca deu problema”.

Análise

O corpo de Benedito ainda não foi liberado da perícia pelo Instituto de Medicina e Odontologia Legal (Imol). O caso está sendo presidido pela delegada Rozeman Geise Rodrigues de Paula, da Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e  Juventude (Deaij).

A polícia está fazendo buscas na região tentando localizar o adolescente. A família afirmou que por parte deles existe a disposição de apresentar o garoto.

O caso

Benedito foi morto com uma facada no peito na madrugada desta sexta-feira (31) pelo filho adolescente de 17 anos. O caso aconteceu na Rua São Tomás, bairro Santa Luzia, em Campo Grande.

Após discussão com o pai que brigava com a mãe por ciúmes, o adolescente pegou uma faca e desferiu um golpe no peito do pai.

Familiares de Benedito ainda tentaram socorrer o homem o levando para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Vila Almeida, no entanto a vítima já chegou morta.