Geral

Real vence Atlético de Madri em ‘clássico da pancadaria’ na Copa do Rei

A rivalidade entre Real Madrid e Atlético de Madri é cada vez maior e isso foi comprovado no clássico pelo jogo de ida da semifinal da Copa do Rei na tarde desta quarta-feira. Diego Costa e Pepe foram os protagonistas no quesito confusão e ‘troca de gentilezas’, mas a pancadaria foi geral. No placar, importante […]

Arquivo Publicado em 05/02/2014, às 20h53

None

A rivalidade entre Real Madrid e Atlético de Madri é cada vez maior e isso foi comprovado no clássico pelo jogo de ida da semifinal da Copa do Rei na tarde desta quarta-feira. Diego Costa e Pepe foram os protagonistas no quesito confusão e ‘troca de gentilezas’, mas a pancadaria foi geral. No placar, importante vitória do time de Cristiano Ronaldo, apagado, por 3 a 0.

Se o melhor jogador do mundo desta vez não decidiu, coube a um improvável gol de Pepe para o time da casa abrir o placar ainda no primeiro tempo. Na etapa final, Jesé ampliou após linda jogada de Dí Maria e o argentino deu números finais ao triunfo, que deixa a equipe muito perto da decisão.

Mas o que chamou a atenção no primeiro jogo da disputa por uma vaga na final da Copa do Rei foi o clima tenso durante os 90 minutos.

O brasileiro naturalizado espanhol Diego Costa conseguiu criar confusão com todos os jogadores do setor defensivo do Real. Mas seu alvo principal era Pepe, também brasileiro, mas naturalizado português. Os dois trocaram empurrões e acusações durante toda a partida.

Diego procurou o contato a todo momento e também foi alvo de revides. Arbeloa, por exemplo, deu um pisão no tornozelo esquerdo do atacante rival.

A ‘troca de gentilezas’, no entanto, foi geral. O árbitro Clos Gomez não soube controlar os ânimos. Até mesmo o meia Diego deu uma entrada dura em Cristiano Ronaldo. Jesé e Dí Maria, ambos do Real, também foram caçados e levaram a pior em alguns lances.

Na etapa final, as jogadas ficaram mais ríspidas e Gomez enfim mostrou o cartão amarelo a Diego Costa, que revidou falta cometida por Dí Maria. Pepe já havia sido amarelado no primeiro tempo, mas não mudou a forma de atuar.

Com a bola rolando, o Real Madrid não caiu na pilha do rival e foi superior na etapa inicial. A equipe da casa ainda contou com a sorte para praticamente se garantir na decisão.

Primeiro, Pepe abriu o placar aos 17min ao arriscar de fora da área, ver a bola desviar em Insua e enganar o goleiro Courtois.

Quando o placar já mostrava 2 a 0, foi a vez de Dí Maria bater ao gol, contar com uma ajudinha de Miranda para balançar as redes do goleiro do Atlético, mais uma vez vendido no lance.

A equipe visitante esboçou uma reação na etapa final, decidiu tentar jogar futebol e quase marcou – Modric tirou em cima da linha -, mas o terceiro gol esfriou qualquer possibilidade de virada.

Jornal Midiamax