Geral

Reabertura da pesca no feriadão lota pesqueiros em MS

O final do período de defeso – fechamento da pesca durante a piracema – no dia 1º de março,  com o feriado de carnaval, agitou a vida de quem trabalha com turismo de pesca neste ano. Em Miranda, um dos principais destinos sul-mato-grossenses para quem busca uma boa pescaria, o movimento em pesqueiros, restaurantes e […]

Arquivo Publicado em 03/03/2014, às 14h36

None
1029775985.jpg

O final do período de defeso – fechamento da pesca durante a piracema – no dia 1º de março,  com o feriado de carnaval, agitou a vida de quem trabalha com turismo de pesca neste ano. Em Miranda, um dos principais destinos sul-mato-grossenses para quem busca uma boa pescaria, o movimento em pesqueiros, restaurantes e pousadas surpreendeu até mesmo quem está acostumado a receber os turistas nesta época do ano.

A pousada de Carlos Eduardo Murad de Góis, o Alemão, na beira do Rio Miranda, passou por ampliação durante o defeso e voltou à ativa lotada. Além da reabertura da pesca ter ocorrido ainda durante o feriado de carnaval, ele explica que a procura dos turistas tem aumentado de uns anos para cá por conta da estabilidade na política de pesca.

Tanto é que a pousada já fechou reservas até para setembro. Quem quiser contar com a hospedagem oferecida pelo pessoal do Alemão, também pode esquecer os períodos entre 15 e 20 de março e 18 e 21 de abril, ambos com lotação máxima prevista.

“O governo estava mexendo muito na legislação de pesca, mudando cotas, medidas, todos os anos. De uns tempos para cá, quando isso parou, os turistas voltaram a procurar nossos rios”, diz ele.

No Hotel Pesqueiro da Cida, outro ponto famoso na região de Miranda, a reabertura da pesca  com o carnaval lotou a casa. “Quase não demos conta de atender tanta gente”, diz a dona do lugar, Maria Aparecida Narciso de Oliveira, há 35 anos trabalhando nesta área, contando que, no domingo, recebeu não menos que 150 pessoas na hora do almoço, sem contar o hotel, com todos os leitos ocupados.

A exemplo de Alemão, Cida também observa que a procura dos turistas vem aumentando. “Todo ano tem mais gente, sim”, confirma ela.

Vendo a oportunidade, Alemão não só reformou e ampliou a pousada, como abriu um barco-hotel, cuja primeira viagem deste ano está marcada para daqui dez dias. E já são 12 pacotes vendidos só para 2014, no qual 12 passageiros viajam – e pescam – por 5 dias pelo Rio Miranda ao custo médio de R$ 2,7 mil por passageiro.

Jornal Midiamax