Geral

“Quero cantar até morrer”, diz Gilberto Gil

Na hora marcada para ser recebida no badalado e confortável camarote Expresso 2222, a equipe do Terra encontra o cantor, compositor, multiartista, ex-ministro da Cultura e ativista político Gilberto Gil, batendo um despretensioso papo com algumas funcionárias de serviços gerais contratadas para a manutenção do espaço. Disciplinado, atende prontamente o pedido de falar com a […]

Arquivo Publicado em 02/03/2014, às 14h23

None

Na hora marcada para ser recebida no badalado e confortável camarote Expresso 2222, a equipe do Terra encontra o cantor, compositor, multiartista, ex-ministro da Cultura e ativista político Gilberto Gil, batendo um despretensioso papo com algumas funcionárias de serviços gerais contratadas para a manutenção do espaço. Disciplinado, atende prontamente o pedido de falar com a imprensa, mas, quando agarra num de seus assuntos prediletos – política cultural –, Gil esquece que está acontecendo um carnaval lá fora e se desvela num extenso bate-papo, como se fosse uma aula magna, que contempla todos os lados da questão.

Interrompido aqui e ali – ora para atender ao pedido da atriz e fã Fernanda Paes Leme para fazer com ele uma foto, ora para se preparar, a pedido de sua mulher e empresária, Flora Gil, a fim de receber o prefeito da cidade, ACM Neto, e o senador Aécio Neves –, Gil concedeu mais uma das suas entrevistas memoráveis ao Terra, que ele considera “meu compromisso de trabalho anual, sério, que tenho com vocês”, como afirmou ele, ao ser interpelado por sua assessoria para alinhavar o que dizia e atender aos demais profissionais de comunicação ali presentes.

E saiu de tudo um pouco: sobre seu projeto de 2014, que será lançar um CD de músicas de João Gilberto; ao estado da cultura no país; e, claro, sobre carnaval. “Estou velho para cantar no circuito, Márcio Victor me representa!”, brincou ele, antes de dar por encerrada a entrevista e ir cuidar de seus afazeres como anfitrião de um dos camarotes mais cobiçados da folia soteropolitana. Com vocês, Gilberto Gil.

Jornal Midiamax