Geral

Quase mil aves marinhas são encontradas mortas no litoral do Peru

Aproximadamente 800 aves marinhas – pelicanos e atobás – foram encontradas mortas na sexta-feira (20) em diversas praias do norte do Peru, possivelmente pelo aquecimento do mar e pela pesca excessiva da anchova, alimento básico destas aves. Especialistas da universidade Nacional de Trujullo encontraram, em diversas praias da região La Liberdade, 700 pelicanos mortos, e […]

Arquivo Publicado em 21/06/2014, às 20h46

None

Aproximadamente 800 aves marinhas – pelicanos e atobás – foram encontradas mortas na sexta-feira (20) em diversas praias do norte do Peru, possivelmente pelo aquecimento do mar e pela pesca excessiva da anchova, alimento básico destas aves.

Especialistas da universidade Nacional de Trujullo encontraram, em diversas praias da região La Liberdade, 700 pelicanos mortos, e na região vizinha de Lambayeque os pesquisadores do Imparpe (Instituto do Mar) encontraram outras 100 aves conhecidas como atobás mortas.

Representantes do Imarpe, governamental, informaram à imprensa que na próxima semana os resultados das investigações serão divulgados, após a análise dos órgãos das aves mortas.

O biólogo Carlos Bocanegra, que participa da investigação, declarou que uma das causas pode ser o aquecimento das águas do mar devido à presença do fenômeno El Niño, assim como a pesca excessiva da anchova, que está deixando as aves marinhas sem seu alimento principal.

Além disso, recomendou que as autoridades realizem campanhas para incinerar as aves, já que elas possuem parasitas que podem infestar a população facilmente, principalmente as crianças.

Jornal Midiamax