Geral

PSDB sai em defesa de Campos e chama ataque do PT de “face covarde e autoritária do petismo”

A Executiva Nacional do PSDB emitiu uma nota oficial nesta quarta-feira (08) em solidariedade a Eduardo Campos e Marina Silva, ambos do PSB, que foram alvo de um texto prá lá de crítico, postado apócrifamente no perfil do Partido dos Trabalhadores (PT) no Facebook. No texto, o PT chama Eduardo Campos de “playboy mimado” e […]

Arquivo Publicado em 08/01/2014, às 21h41

None

A Executiva Nacional do PSDB emitiu uma nota oficial nesta quarta-feira (08) em solidariedade a Eduardo Campos e Marina Silva, ambos do PSB, que foram alvo de um texto prá lá de crítico, postado apócrifamente no perfil do Partido dos Trabalhadores (PT) no Facebook.

No texto, o PT chama Eduardo Campos de “playboy mimado” e “tolo”, “beneficiário singular da boa vontade dos governos do PT”.

Na nota de solidariedade, os tucanos dizem que Campos e Marina são alvo de “flagrante demonstração de intolerância” do PT em relação aos seus opositores.

A Executiva do PSDB também chama o texto de “face covarde e autoritária do ativismo petista”, que tem vitimado de forma caluniosa outros membros da oposição, através do que os tucanos chamam de “ataques organizados, quase sempre encobertos pelo anonimato de uma suposta militância dedicada a destruir reputações”.

Reações

Mais cedo, o próprio Eduardo Campos usou as redes sociais para criticar o que ele também chamou de “ataque covarde”. O governador de Pernambuco disse que prefere seguir “firme no debate de alto nível sobre o Brasil, sobre a construção de uma nova política que transforme verdadeiramente a vida das pessoas e do País”.

“Enquanto os cães ladram, a nossa caravana passa”, disse o governador de Pernambuco, ex-aliado do PT nas últimas três eleições presidenciais.

O líder do PSB, deputado Beto ALbuquerque, também criticou o texto do PT na internet e afirmou que os petistas temem a ameaça que Eduardo Campos representa nas eleições de outubro. Albuquerque chamou a sigla de “seita fundamentalista” e “covarde”.

“Fica evidente o desespero da direção do Partido dos Trabalhadores frente à discussão democrática do PSB em ter candidato próprio à Presidência da República em 2014. Tal desespero só demonstra a força das ideias e do debate que o PSB está propondo, sendo a real alternativa para que o Brasil avance nas mudanças que o povo brasileiro clama e precisa”, declarou Albuquerque em defesa de Campos e Marina Silva.

Jornal Midiamax