Geral

Professores de Ribas prometem parar de novo caso não recebam reajuste

Os 320 professores da rede municipal de ensino de Ribas do Rio Pardo, a 102 quilômetros da Capital, responderão à nota oficial da Prefeitura sobre a paralisação da categoria na terça-feira (9) e prometem parar de novo caso não recebam reajuste. Segundo o Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação), o prefeito José Domingues Ramos […]

Arquivo Publicado em 12/09/2014, às 17h56

None

Os 320 professores da rede municipal de ensino de Ribas do Rio Pardo, a 102 quilômetros da Capital, responderão à nota oficial da Prefeitura sobre a paralisação da categoria na terça-feira (9) e prometem parar de novo caso não recebam reajuste.

Segundo o Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação), o prefeito José Domingues Ramos (PSDB) havia prometido a equiparação do salário do município com o do Estado, que ainda não foi feita.

Na última terça-feira (9), os professores fizeram paralisação por um dia. A Prefeitura publicou nota oficial dizendo que considera a greve ‘precipitada’ em uma negociação que, segundo a administração, está em andamento.

A presidente do Simted, Rogina Pereira Lemos, revelou que os professores se reunirão nesta sexta-feira (12) para responder a nota da Prefeitura. “Se não houver negociação vamos procurar o prefeito e fazer nossa propost. Queremos reajuste de 15% este ano, e reajuste de 14% em 2015 e 13% de 2016. Caso ele não aceite vamos paralisar novamente”, garante.

Atualmente, os professores da rede municipal recebem R$ 1.924,94 e servidores estaduais R$ 2.356,27, para 40 horas semanais. Ainda segundo a nota, a presidente do Simted, Rogina Pereira Lemos afirmou que, em 18 meses de administração a prefeitura não se prontificou a negociar uma proposta plausível para os profissionais da educação.

Resposta

A reportagem tentou entrar em contato com a Prefeitura de Ribas do Rio Pardo, mas o expediente da assessoria encerra no período da manhã. Confira abaixo, na íntegra, a nota oficial da Prefeitura de Ribas do Rio Pardo.

A administração municipal de Ribas do Rio Pardo, diante da paralisação dos professores municipais ocorrida nesta terça-feira, dia 9 de setembro, vem a público fazer os seguintes esclarecimentos:

1 – o movimento é uma atitude considerada precipitada dentro de uma negociação salarial que está em pleno andamento, com reuniões legítimas entre o prefeito e os diretores do SIMTED e da FETEMS para tratar do assunto equiparação com o salário do Estado de Mato Grosso do Sul;

2 – o prefeito José Domingues Ramos não se furta ao cumprimento do compromisso anunciado durante a campanha política e reafirmou isto, oficialmente, na segunda reunião, realizada na sala de reuniões da Secretaria Municipal de Saúde, quando estiveram presentes representantes do SIMTED e da FETEMS; ele deixou claro que a equiparação será escalonada, com reajuste anuais até 2017;

3 – somente no dia 1° de setembro, o SIMTED e a FETEMS apresentaram proposta solicitando aumento salarial, já considerando o escalonamento pretendido pelo prefeito José Domingues Ramos;

4 – entre o dia em que a proposta do SIMTED/FETEMS foi protocolizada na Prefeitura e o dia 9 de setembro, quando os professores fizeram sua paralisação com passeata pelas ruas do município, passaram-se apenas 9 dias, período curto de tempo para uma administração responsável analisar a proposta reivindicatória e formular sua contraproposta. Daí a razão da administração considerar precipitada a manifestação, visivelmente com ingredientes políticos, como a clara referência que fazem a eleição municipal de 2016;

5 – mesmo sem a equiparação do salário do professor do município de Ribas do Rio Pardo com o salário dos professores da Rede Estadual em Mato Grosso do Sul, o ranking da FETEMS é prova cabal de que o salário do professor do município de Ribas do Rio Pardo é o 11° melhor do Estado. E, se considerarmos apenas uma comparação com o salário dos municípios, é o 10° melhor salário, haja vista que o ranking apresenta também, no site da FETEMS, o salário da Rede Estadual;

6 – a diferença entre o menor salário pago aos professores de Ribas do Rio Pardo, por 40 horas/aula (R$ 1.924,47), e o salário pago aos professores pelo Governo do Estado (r$ 2.367,14), é de R$ 442,67, e não R$ 600,00 como anunciam os diretores do SIMTED nas entrevistas concedidas à imprensa;

7 – outra consideração importante a ser feita durante este período de negociação, é o fato de que entre a data em que o prefeito anunciou a pretendida equiparação e o dia da paralisação feita pelos professores rio-pardenses, o Governo do Estado reajustou o salário da rede estadual, um ingrediente a mais para dificultar a “equiparação, já!”, como pretendem os professores.

Ribas do Rio Pardo, 9 de setembro de 2014.

José Domingues Ramos Prefeito Ribas do Rio Pardo

Jornal Midiamax