Geral

Professores da Rede Estadual em MS cobram salário atrasado há dois meses

Cerca de 500 professores da Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul estão cobrando salário atrasado há dois meses. Aprovados em concurso, eles começaram a trabalhar em junho. Segundo eles, a folha de pagamento, que normalmente fecha perto do dia 10, foi antecipada e os professores não receberam o salário. “Fomos atrás e […]

Arquivo Publicado em 08/08/2014, às 19h19

None

Cerca de 500 professores da Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul estão cobrando salário atrasado há dois meses. Aprovados em concurso, eles começaram a trabalhar em junho. Segundo eles, a folha de pagamento, que normalmente fecha perto do dia 10, foi antecipada e os professores não receberam o salário.

“Fomos atrás e ficou acertado que receberíamos em agosto o salário de junho, mas não veio”, conta o professor, que diz que o salário está comprometendo a renda familiar.

Outra professora revela que teve de recorrer a empréstimos, pois precisou usar o limite do cartão de crédito em julho. “Sem o salário de junho meu orçamento ficou afetado”.

Os professores afirmam que a SED (Secretaria do Estado de Educação) nunca deu previsão de quando os funcionários receberiam o salário atrasado. Eles tiveram a identidade preservada por questões de segurança.

Mais um mês

A SED declarou em nota nesta sexta-feira (8) que em junho a SEGRH (Secretaria Geral de Recursos Humanos) alterou o sistema de folha de pagamento, o “Consist”, para o sistema “Universal”, com objetivo de atender os servidores com mais segurança e agilidade.

A Secretaria explicou que durante a transição não houve o fechamento da folha de pagamento daqueles que assumiram o concurso na época. “O novo sistema foi normalizado em agosto, eles já foram incluídos e a diferença salarial de junho será paga em setembro”.

Jornal Midiamax