Geral

Professora se demite após escola pedir que ela exclua alunos do facebook nos EUA

A professora Carol Thebarge, 79, de New Hampshire, EUA, se demitiu da escola em que trabalhava após a direção pedir que ela excluísse seus alunos do Facebook. O anúncio foi feito na última terça-feira (8). De acordo um post de Carol no facebook, ela recebeu um ultimato da instituição. A orientação passada foi de que […]

Arquivo Publicado em 09/04/2014, às 14h25

None
340457907.png

A professora Carol Thebarge, 79, de New Hampshire, EUA, se demitiu da escola em que trabalhava após a direção pedir que ela excluísse seus alunos do Facebook. O anúncio foi feito na última terça-feira (8).

De acordo um post de Carol no facebook, ela recebeu um ultimato da instituição. A orientação passada foi de que ela deveria interromper o contato com os alunos na rede social ou seria demitida. Ela optou então por sair da escola.

Junto com a saída, ela anunciou também sua aposentadoria. “Esse foi um dia triste para mim. Não planejei encerrar com minha carreira de 35 anos desse jeito. Os alunos amam meu perfil. Eu adoro compartilhar fotos de gatos, as conquistas dos meus netos e a sabedoria que adquiri ao longo de minha jornada”, escreveu na rede social.

Em entrevista ao site “Huffington Post”, Middleton McGoodwin, superintendente do distrito onde está a escola, afirmou que a política de redes sociais não permite que os professores tenham contato com os alunos.

“Ser uma mulher atenciosa e amável não lhe dá imunidade para ignorar uma política da escola, que é criada para proteger a todos”, afirmou McGoodwin.

A professora, agora aposentada, disse que essa não foi a primeira vez que recebeu o pedido para excluir seus alunos do facebook. Há  quatro anos, ela já teria escondido a amizade com os jovens, usando as políticas de privacidade do site.

Segundo o “Huffington Post”, os dirigentes da escola voltaram suas atenções novamente a Carol Thebarge após outro professor da mesma instituição ter comportamento suspeito. Christopher LeBlanc foi acusado de manter relações sexuais com uma aluna de 14 anos em uma sala de aula.

Jornal Midiamax