Geral

Professora assume barba após batismo em doutrina religiosa na Inglaterra

Uma mulher inglesa de 23 anos, que possui um distúrbio genético que causa o desenvolvimento excessivo de cabelos, decidiu deixar sua barba crescer depois de ser batizada pela doutrina Sikh, e assume que hoje se sente muito mais feminina com sua enorme barba, segundo informações do Daily Mail. Harnaam Kaur, de Berkshire, Inglaterra, sofre de […]

Arquivo Publicado em 17/02/2014, às 13h59

None
1655205666.jpg

Uma mulher inglesa de 23 anos, que possui um distúrbio genético que causa o desenvolvimento excessivo de cabelos, decidiu deixar sua barba crescer depois de ser batizada pela doutrina Sikh, e assume que hoje se sente muito mais feminina com sua enorme barba, segundo informações do Daily Mail.

Harnaam Kaur, de Berkshire, Inglaterra, sofre de síndrome de ovário policístico, o que causou um distúrbio no crescimento de pelos em seu corpo. Kaur contou ao jornal que sua barba começou a crescer aos onze anos. A quantidade de cabelo em seu peito e braços fez com que sofresse bullying na escola e por onde passasse. A mulher confessou ter tentado suicídio por causa do seu problema e que não gostava de sair de seu quarto, com medo de encarar as pessoas na rua.

Porém, depois de muito sofrimento, Kaur decidiu encarar sua aparência e deixou barba e bigode crescerem após ter sido batizada na doutrina Sikh, aos 16 anos, uma religião que proíbe o corte de pelos e cabelo. Ela conta que, finalmente, aceita como é e até consegue achar engraçado o estranhamento das pessoas na rua. “Quando entro num banheiro feminino público, algumas pessoas me alertam ‘é para mulheres!’”, disse.

Na época de sua decisão de deixar os pelos crescerem, Kaur conta que seus pais ficaram preocupados com ela de não conseguir se casar ou arrumar emprego. Porém, ela trabalha em uma escola primária como professora assistente e encontra apoio de amigos e, especialmente, de seu irmão, que ela chama de “seu maior suporte”.

Jornal Midiamax