Geral

Professor de segurança da informação faz alerta para o perigo de e-mails maliciosos

Provavelmente você não conheça o significado do termo Phishing Scam, comum em Segurança da Informação, mas já deve ter ouvido falar em palavras como vírus ou hacker. A presença massiva da tecnologia na vida cotidiana facilita a intimidade com esses nomes, porém o que muita gente sequer imagina é a facilidade que pode estar sujeito […]

Arquivo Publicado em 25/02/2014, às 12h00

None
363473806.jpg

Provavelmente você não conheça o significado do termo Phishing Scam, comum em Segurança da Informação, mas já deve ter ouvido falar em palavras como vírus ou hacker. A presença massiva da tecnologia na vida cotidiana facilita a intimidade com esses nomes, porém o que muita gente sequer imagina é a facilidade que pode estar sujeito a uma invasão. Entendido no assunto, o professor pós-graduado na área, Bruno Alexandre Barbosa, garante que esse problema possa ser evitado.

Para Bruno, é quase impossível estar 100% seguro, porque além dos cuidados que devem ser tomados na internet, a pessoa deve estar atenta e ter cuidado com tudo que acessa nos dias de hoje.

“O mais importante é estar atento e ter cuidado com tudo em que se acessa na internet. Fora isso, várias precauções podem ser tomadas para que esse problema possa ser evitado, como por exemplo, atualizar sempre que possível o sistema operacional e o antivírus do seu computador. Com isso e outros cuidados o internauta já consegue evitar muitos problemas envolvendo arquivos maliciosos”, explica Bruno.

Quando o assunto são os e-mails com links “suspeitos”, Bruno recomenda fazer um passo a passo para se certificar que aquela mensagem não trará riscos para o usuário ou para o computador. O professor sugere para aqueles que desconfiem de algum arquivo recebido por e-mail, clicar no arquivo recebido com o botão direito do mouse e mandar o antivírus escaneá-lo antes de abri-lo.

“Outra coisa bem comum é a pessoa confiar no remetente daquele e-mail. Por mais confiável que a pessoa que mandou o e-mail para você seja confiável, nunca se sabe se aquela pessoa foi vítima de algum link malicioso e acabou mandando a mesma mensagem para todos os seus contatos de e-mail. Evite também clicar em links do tipo “Vejam fotos da balada”, sendo que você não foi a balada nenhuma, não tem o porquê clicar nesse tipo de arquivo”, ressalta o professor.

Mais de 5 mil armadilhas

Se existe uma qualidade que não se pode negar a um hacker é a sua criatividade. Para invadir um sistema operacional novas maneiras são inventadas todos os dias, todas com o objetivo de fazer o usuário da máquina em um momento de desatenção dar o OK para que o computador seja infectado. Vinculada ao Ministério da Ciência, a Rede Nacional de Pesquisa (RNP), possui um setor especializado no assunto que tem registrado 5776 tipos de fraudes com links maliciosos ou páginas falsas de instituições, as chamadas Phishing Scans.

A RNP, que é uma Organização Social (OS), de Direito Privado com Interesse Público, desenvolve esse trabalho por meio do Centro de Atendimento a Incidentes de Segurança (CAIS), que disponibiliza em sua página eletrônica todos os tipos de golpes em circulação. Por mês o setor diz receber cerca de 20 mil mensagens de denúncias, que são estudadas para serem catalogadas na lista pública.

Segundo o estudo da entidade, é possível afirmar que o objetivo principal de quem pratica esse tipo de atividade é financeiro. Caso um usuário seja infectado por algum programa malicioso, ou tenha seus dados pessoais roubados através do preenchimento de um formulário falso na internet, essas informações podem ser utilizadas em golpes virtuais posteriormente.

“Existe um mercado paralelo na internet onde são vendidos e trocados números de CPF, cartões  de crédito, senhas de acessos à sistemas, etc”, explica a coordenadora de comunicação da RNP, Stela Tsirakis.

Confira mais sobre os golpes em http://www.rnp.br/cais/fraudes.php?ano=&mes=&pag=6&busca=&tag=431

Dicas para lidar com email ou mensagens de links maliciosos:

Evite executar programas que não se conheça a procedência;

Duvide de arquivos que na chamada informam um formato e quando salvos apresentam outra extensão;

Não utilize Internet Banking em lan houses ou em computadores utilizados por várias pessoas durante o dia;

Na dúvida exclua o email, evite abrir o arquivo ou link por curiosidade mesmo que você tenha um Anti-Vírus, já que a proteção do mesmo pode não ser suficiente;

Ao receber mensagens de bancos ou instituições que você tenha algum vínculo financeiro, antes de efetuar qualquer operação procure entrar em contato com a Central de Atendimento oficial;

Só leve o seu computador para procedimentos de formatação ou limpeza do sistema em profissionais de confiança;

Jornal Midiamax