Geral

Presidente nacional do PP prefere não se pronunciar sobre situação no partido em MS

O presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira, não quis comentar sobre a situação do partido em Mato Grosso do Sul que vive um conflito sob o comando do ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP). Através de sua assessoria de imprensa, Ciro disse que ainda vai se reunir com integrantes da Executiva Estadual para depois […]

Arquivo Publicado em 10/04/2014, às 16h29

None

O presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira, não quis comentar sobre a situação do partido em Mato Grosso do Sul que vive um conflito sob o comando do ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP).


Através de sua assessoria de imprensa, Ciro disse que ainda vai se reunir com integrantes da Executiva Estadual para depois se pronunciar sobre possíveis mudanças do partido no Estado. “O senador só vai se pronunciar quando estiver tudo resolvido, ele aidna tem algumas reuniões com membros estaduais”, informou a assessoria.


Os conflitos começaram com o isolamento de alguns integrantes do partido por Bernal. Sob comando do ex-prefeito, a Executiva Estadual expulsou o vereador Chocolate (PP) em decorrência de ele ter votado pela abertura da Comissão Processante, em outubro do ano passado, que resultou na cassação do mandato do prefeito. Chocolate conseguiu na Justiça anular a decisão do partido.


Com a saída de Bernal da prefeitura da Capital, o prefeito empossado, Gilmar Olarte (PP) e Cezar Afonso – que assumiu a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur) no início do mandato de Olarte como prefeito – se reuniram com a nacional para definir a situação do PP no Estado.


Desde sua criação, o partido, tanto a Executiva Estadual quanto a Municipal, é comandada por uma diretoria provisória. Bernal ganhou o direito de presidir quando foi eleito deputado estadual, em 2010. Segundo o regulamento do PP, preside o partido aquele que detém o mandato de maior nível Legislativo.

Jornal Midiamax