Geral

Presa quadrilha acusada de roubar caminhão para vender na fronteira

O golpe do falso frete contra caminhoneiros em Dourados – 225 quilômetros de Campo Grande, continua. Um motorista de Toledo (PR) foi a mais nova vítima. Segundo a polícia, o homem de 48 anos foi contratado para pegar uma retroescavadeira em Dourados para levá-la até Cascavel (PR). Ontem, a vítima chegou na cidade com a […]

Arquivo Publicado em 28/08/2014, às 01h09

None
1599048414.jpg

O golpe do falso frete contra caminhoneiros em Dourados – 225 quilômetros de Campo Grande, continua. Um motorista de Toledo (PR) foi a mais nova vítima. Segundo a polícia, o homem de 48 anos foi contratado para pegar uma retroescavadeira em Dourados para levá-la até Cascavel (PR).

Ontem, a vítima chegou na cidade com a sua carreta prancha modelo Iveco, e foi direto para o local combinado com o contratante, num posto na BR-463, local onde partiriam para uma fazenda, para recolher a retroescavadeira.

A surpresa veio logo em seguida, quando o bandido anunciou o assalto. O caminhoneiro foi obrigado a sair da BR-463 e pegar uma estrada vicinal, onde estava a sua espera outros dois bandidos. A vítima foi retirada da sua carreta e mantida refém.

Policiais do DOF e da Defron foram informados do sequestro e rapidamente entraram em ação. Um dos bandidos em posse da carreta seguiu rumo ao Paraguai enquanto os outros dois permaneceram com a vítima num cativeiro. O veículo foi recuperado pelos policiais próximo a linha de fronteira.

Foram presos acusados de roubo, cárcere privado e formação de quadrilha, José Oscar Machado Santos, de 43 anos, Bruno Florenciano, de 33 anos e Justo Ovelar, de 45 anos, todos moradores em Ponta Porã. José era quem levava a carreta para venda no Paraguai. Bruno e Justo, presos em Ponta Porã, iriam auxiliar a negociação da venda.

Com a ação, a vítima foi liberta do cativeira, porém os dois homens que o mantinham como refém perceberam a chegada da polícia e fugiram.

Jornal Midiamax