Geral

Prefeitura terá que esperar fim do inquérito pra exonerar guarda municipal envolvido em assalto

Já está suspenso de suas funções o soldado da Guarda Municipal, Maikon Douglas Braga, de 24 anos, que foi preso pelo seu envolvimento em assaltos em Campo Grande. Após ser pego em flagrante, ele está detido na Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos (Derf). A Prefeitura aguarda o inquérito policial ser concluído para encaminhar […]

Arquivo Publicado em 10/02/2014, às 21h45

None
855992890.jpg

Já está suspenso de suas funções o soldado da Guarda Municipal, Maikon Douglas Braga, de 24 anos, que foi preso pelo seu envolvimento em assaltos em Campo Grande. Após ser pego em flagrante, ele está detido na Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos (Derf). A Prefeitura aguarda o inquérito policial ser concluído para encaminhar o caso a Procuradoria Geral do Município (PGM), onde a exoneração do servidor terá definição.

“A atitude do soldado será analisada a partir da documentação que recebermos da Polícia Civíl. Desde hoje o soldado está afastado e abriremos uma sindicância que irá apurar a possibilidade de exclusão dele do quadro. É um procedimento administrativo que dura 30 dias e que no final do inquérito policial, com as definições será levado a PGM, que deverá pedir a exoneração do mesmo, baseado no Estatuto do Servidor”, explica o Coronel Jones Cabrera Lopes, responsável pela Guarda Municipal de Campo Grande.

A prisão de Maicon inclusive surpreendeu Cabrera, que segundo o histórico do profissional na função nunca teve nenhuma passagem pela Corregedoria. Mesmo acreditando ser um fato isolado, o chefe da Guarda Municipal afirma que o evento irá motivar ações de capacitação aos 1347 membros da corporação. Os treinamentos e cursos serão orientados segundo o comandante a humanização do atendimento à População

Jornal Midiamax