Geral

PMA retira 250 metros de redes de pesca do rio Paraná

Duzentos e cinquenta metros de redes de pesca (petrecho proibido), que estavam armadas no rio, foram apreendidos ontem à tarde no Rio Paraná por policiais militares ambientais de Aparecida do Taboado (MS), que trabalham na Operação Carnaval. Durante a retirada das redes foram soltos sete quilos de peixes que estavam ainda vivos enroscados na malha. […]

Arquivo Publicado em 28/02/2014, às 19h44

None
1445150545.jpg

Duzentos e cinquenta metros de redes de pesca (petrecho proibido), que estavam armadas no rio, foram apreendidos ontem à tarde no Rio Paraná por policiais militares ambientais de Aparecida do Taboado (MS), que trabalham na Operação Carnaval.

Durante a retirada das redes foram soltos sete quilos de peixes que estavam ainda vivos enroscados na malha. Os proprietários dos petrechos proibidos não foram localizados. Além das redes, também foi retirado um espinhel (petrecho proibido) com 25 anzóis, todos com iscas.

Geralmente, os infratores armam os materiais de pesca proibidos pela madrugada e também conferem neste período, o que torna difícil sua localização e prisão, em virtude do pouco tempo de permanência no rio.

Além disso, a facilidade de comunicação, por meio de telefone celular dificulta ainda mais as prisões. De qualquer forma, esta quantidade de rede tem alto poder de captura, pois cerca grandes trechos do rio por onde passam os cardumes, por isso, este tipo de fiscalização é fundamental. A retirada desta quantidade de redes ilegais do rio impede a degradação dos cardumes.

Jornal Midiamax