Geral

Plataforma inclina, mas Petrobras diz que não corre risco de afundar

A Petrobras informou na manhã desta sexta-feira que, após registro de problemas, a plataforma SS53, na Bacia de Campos, está estabilizada e não corre o risco de afundar, não especificando o incidente ocorrido. Segundo informações da assessoria de imprensa da estatal, procedimentos de segurança estão sendo realizados na plataforma. O canal de TV GloboNews noticiou, […]

Arquivo Publicado em 28/02/2014, às 14h41

None

A Petrobras informou na manhã desta sexta-feira que, após registro de problemas, a plataforma SS53, na Bacia de Campos, está estabilizada e não corre o risco de afundar, não especificando o incidente ocorrido. Segundo informações da assessoria de imprensa da estatal, procedimentos de segurança estão sendo realizados na plataforma.

O canal de TV GloboNews noticiou, citando o SindiPetro, que a plataforma registrou o início de um desnivelamento na madrugada desta sexta-feira, 79 funcionários já deixaram a plataforma, mas que ainda há pessoas no local. Procurado, o SindiPetro não comentou de imediato a informação.

A empresa multinacional de perfuração de poços de petróleo Noble confirmou que sua plataforma Paul Wolff, que realizava trabalhos para a Petrobras na Bacia de Campos, no litoral fluminense, sofreu um problema de controle de lastro. A empresa disse, em comunicado, que 77 funcionários foram retirados da sonda sem ferimentos e que não houve qualquer vazamento em decorrência do incidente.

Segundo informações disponibilizadas no site do Ibama, a SS53 foi construída em 1998, sendo caracterizada como uma embarcação semi-submersível de posicionamento dinâmico para perfuração, completação e intervenção em poços de petróleo.

Nesse tipo de posicionamento não há ligação física da plataforma com o fundo do mar, exceto pelos equipamentos de perfuração. O problema ocorre em meio a recentes notícias de que a Petrobras poderia enfrentar novas paralisações em suas plataformas de produção na Bacia de Campos caso não resolvesse questões de segurança, conforme noticiado pelo jornal Folha de S.Paulo no domingo.

No início da semana, a Petrobras afirmou  que órgãos de fiscalização haviam auditado diversas plataformas da empresa, apontando não conformidades e pontos de melhoria das condições operacionais, que segundo a estatal, têm recebido adequado tratamento.

Jornal Midiamax