Geral

Pesquisador que teve 800 moscas roubadas diz que sonha recuperar material de estudo

O biólogo Eder Barbier, de 28 anos, que teve levados em assalto 30 frascos contendo 800 moscas parasitas de morcego, afirmou nesta quinta-feira (6) que está otimista e que em breve poderá ter notícias do paradeiro de seu material de pesquisa. Ele tem convicção que os ladrões descartaram o material e por isso mesmo prefere […]

Arquivo Publicado em 06/02/2014, às 16h41

None
554603868.jpg

O biólogo Eder Barbier, de 28 anos, que teve levados em assalto 30 frascos contendo 800 moscas parasitas de morcego, afirmou nesta quinta-feira (6) que está otimista e que em breve poderá ter notícias do paradeiro de seu material de pesquisa.

Ele tem convicção que os ladrões descartaram o material e por isso mesmo prefere fazer um apelo à população. “Sei que os ladrões devem ter jogado em algum lugar. Então o apelo é para a população em geral para se alguém encontrar os frascos com as moscas que devolva”. O pesquisador adiantou ainda que está disposto a dar uma recompensa (não especificou o valor) por informações concretas.

Um dos problemas é que Eder está sem comunicação direta, pois junto com as moscas os ladrões levaram o seu celular. “Qualquer informação podem dar na minha página do Facebook ou mesmo ligar para a polícia no 190”, seguiu bastante otimista.

Assaltado no sábado (2), ele junto com um amigo foi abordado nas proximidades do Atacadão por uma dupla armada. Os ladrões levaram além de objetos pessoais e documentos, a mochila onde estavam os 300 frascos com as 800 moscas parasitas de morcego.

O material foi coletado em serras do Estado e a pesquisa tem o objetivo de avaliar melhor o ciclo de vida dos morcegos e o resultado pode ter importância para futuras pesquisas e também na preservação ambiental, pois os morcegos são importantes na polinização contribuindo com o reflorestamento.

Jornal Midiamax