Geral

Perto do fim do prazo, empresa vencedora diz que tem 30 dias para entregar kits escolares

Aulas da Rede Municipal de Ensino vão começar em dez dias, mas a empresa que apresentou os kits hoje não garantiu que entrega o material antes das aulas.

Arquivo Publicado em 27/01/2014, às 19h02

None
903699002.jpg

Aulas da Rede Municipal de Ensino vão começar em dez dias, mas a empresa que apresentou os kits hoje não garantiu que entrega o material antes das aulas.

Os três lotes de kits escolares foram apresentados e homologados nesta segunda-feira (27) na Central de Compras da prefeitura de Campo Grande e o representante da empresa Brink Mobil Equipamentos Educacionais Ltda, Ciriaco Pereira Freire Júnior declarou que tem trinta dias a partir da nota de empenho para fazer a entrega.


Apesar de faltarem apenas dez dias para o início do ano letivo na Rede Municipal de Ensino (REME), o empresário deixou claro que o compromisso da empresa é com o prazo estabelecido e negou que haja algum acordo com a prefeitura para entregar o material escolar antes das aulas.


“É claro que vamos entregar o quanto antes possível, mas tenho prazo de trinta dias. Posso garantir que entrego dentro deste prazo”. Ciriaco afirmou que a empresa trabalha com kits escolares por todo o Brasil e que tem como conseguir o material de forma mais ágil.


Porém, os cadernos escolares, que deveriam ter sido apresentados hoje personalizados com a logomarca enviada pela administração municipal na abertura do edital ainda não estão prontos. “Não sabia que a arte estava junto, mas já vou providenciar para que os cadernos sejam feitos”, disse.


Lotes


Os lotes contêm materiais diferentes para cada ano. Do 1° ao 4° ano, o kit deve conter um caderno brochura personalizado e de capa dura, caderno em espiral com capas flexíveis, régua lápis de cor longo de 12 cores, giz de cera 12 cores, lápis, caneta, apontador, cola, borracha e tesoura.


Do 5° ao 6° ano, serão um caderno universitário, caderno desenho espiral, régua, lápis de cor, tesoura, caneta, apontador, cola e borracha. Do 7° ao 9° ano e para o EJA a diferença é que o kit virá com esquadros e um transferidor.


Giz de cera


Durante a apresentação das amostras, os quatro coordenadores da Secretaria Municipal de Educação (Semed) discordaram da qualidade do giz de cera do kit.


Eles fizeram uma anotação, que não foi anexada ao processo. Segundo a pregoeira, se eles não concordassem com o giz de cera as amostras seriam desclassificadas e outra empresa seria convocada para apresentar suas amostras.


Ao ficar claro que isso atrasaria o processo de compra dos kits, os professores concordaram em não desclassificar o giz, Na ata n° 003/2014 do Pregão Presencial n° 001/2014, o fato não foi relatado.
O representante da empresa argumentou que o giz estava na amostra que ficou retida na centro de logística da empresa Azul na semana passada, fato que atrasou a apresentação dos kits.


Ele mostrou, após o resultado da homologação, outro giz de cera da mesma marca que ele carregava na mala e os professores concordaram que o armazenamento no centro da Azul pode ter prejudicado a qualidade do produto.




Jornal Midiamax