Geral

Peritos confirmam que Erlon foi morto dentro da casa onde corpo estava escondido

Os peritos criminais da Polícia Civil concluíram que a morte do empresário Erlon Peterson Pereira Bernal, de 32 anos, ocorreu dentro do imóvel que pertence à adolescente de 17 anos, no bairro São Jorge da Lagoa – região oeste de Campo Grande. A hipótese de o crime ter sido praticado no quintal do imóvel foi […]

Arquivo Publicado em 09/04/2014, às 15h05

None

Os peritos criminais da Polícia Civil concluíram que a morte do empresário Erlon Peterson Pereira Bernal, de 32 anos, ocorreu dentro do imóvel que pertence à adolescente de 17 anos, no bairro São Jorge da Lagoa – região oeste de Campo Grande. A hipótese de o crime ter sido praticado no quintal do imóvel foi desqualificada pela investigação. 

O laudo revelou que o crime foi mesmo na sala da casa da jovem e o corpo do empresário foi arrastado pelo quintal e jogado em um buraco, cavado pelo grupo ao lado da fossa. A morte de Erlon e a ocultação do cadáver já haviam sido planejadas pela quadrilha. 
Os fatos foram apresentados na manhã de hoje, com quatros dos cinco envolvidos. São eles, Thiago Henrique Ribeiro, de 21 anos, que trabalha em uma fábrica de refrigerantes na saída para São Paulo, o pedreiro Jeferson dos Santos Souza, de 21 anos, Rafael Diogo, conhecido como “Tartaruga”, de 21 anos, empregado de uma lavanderia de hospital, e o funileiro Athaíde Pereira, de 50 anos. Além de uma adolescente de 17 anos, que teve a identificação preservada, conforme prevê o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).
Jornal Midiamax