Geral

‘Pequeno atraso’ em repasse da Prefeitura motiva protesto de funcionários da Solurb

Um “pequeno atraso” no repasse por parte da Prefeitura, segundo a empresa, fez com que parte dos trabalhadores da Solurb, responsável pelos serviços de limpeza urbana e coleta de lixo de Campo Grande, ameaçasse cruzar os braços. A concessionária diz que o pagamento aos colaboradores está sendo normalizado, enquanto o prefeito, Gilmar Olarte, garante ter colocado tudo em […]

Arquivo Publicado em 09/08/2014, às 14h30

None

Um “pequeno atraso” no repasse por parte da Prefeitura, segundo a empresa, fez com que parte dos trabalhadores da Solurb, responsável pelos serviços de limpeza urbana e coleta de lixo de Campo Grande, ameaçasse cruzar os braços. A concessionária diz que o pagamento aos colaboradores está sendo normalizado, enquanto o prefeito, Gilmar Olarte, garante ter colocado tudo em dia.

Na manhã deste sábado (9), cerca de 150 funcionários protestaram em frente a empresa, na Rua Brilhante. Até impediram que um ônibus com colegas saísse do local.

“O pagamento era para ter saído na quinta-feira (7) e, até hoje, não foi depositado, muitos aqui precisam pagar pensão. Acontece que alguns receberam e outros não”, reclamou Luiz Claudio, de 36 anos.

Outra trabalhadora, Ilda Clara da Silva, de 44 anos, contou que trabalha na Solurb há quatro meses e esta foi a primeira vez que seu pagamento atrasou. “Disseram que cairia na conta ontem, mas não saiu até agora”, disse.

O presidente do STEAC (Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Asseio e Conservação), Wilson Fomes da Costa, relatou que a Solurb comunicou o sindicato sobre o atraso do pagamento. Segundo ele, o salário dos 430 varredores deve ser depositado até às 0h de hoje.

“Conversamos com os funcionários sobre o atraso e não há motivo para protestarem agora, não pode ter paralisação de um serviço essencial”, ressaltou. Wilson diz que muitos funcionários já foram pagos e a minoria seria responsável pelo protesto.

O encarregado do setor de limpeza urbana da Solurb, Robson Lázaro, mencionou, sem entrar em detalhes, que houve um problema com o repasse da Prefeitura, mas o salário dos funcionários foi depositado. Segundo ele, que conversava com os manifestantes na manhã deste sábado, o dinheiro deve cair na conta até a tarde.

“Está tudo em ordem, estamos fazendo ajustes para melhorar o atendimento, fazer mais serviço da forma mais econômica e enxuta possível, estamos organizando algumas coisas, mas atraso não existe”, garantiu o prefeito, Gilmar Olarte, também nesta manhã. Ele foi até a Praça Ary Coelho, centro da cidade, para visitar uma feira de artesanato.

Jornal Midiamax

☰ Últimas Notícias