Geral

Pelo livre direito de amar, entidades realizam primeiro piquenique LGBT na Capital

Com o objetivo de revindicar os direitos do público LGBT de Mato Grosso do Sul, e promover uma tarde para debates, o Instituto Juventude em parceria com a ATMS (Associação das Travestis e Transexuais de Mato Grosso do Sul), realiza neste domingo (14), a partir das 15h30, no Parque das Nações Indígenas, a primeira edição […]

Arquivo Publicado em 11/09/2014, às 19h26

None
1702894656.jpg

Com o objetivo de revindicar os direitos do público LGBT de Mato Grosso do Sul, e promover uma tarde para debates, o Instituto Juventude em parceria com a ATMS (Associação das Travestis e Transexuais de Mato Grosso do Sul), realiza neste domingo (14), a partir das 15h30, no Parque das Nações Indígenas, a primeira edição do “Piquenique LGBT – Pelo Livre Direito de Amar”.

Segundo a presidente da Antra (Associação Nacional das Travestis e Transexuais), Cris Stefanny, a ação não é apenas um encontro para promover o lazer, o objetivo principal do evento de acordo com ela, é debater o atual cenário social em que estão enquadrados os LGBTs do Estado, bem como, analisar as políticas públicas desenvolvidas para o público.

“É um momento de confraternização, porém, sem perder o foco social. Queremos chamar a atenção da população, mostrar nossa presença e dizer que existimos, afinal, ações como essa são o primeiro passo para grandes mobilizações”, disse.

Cris Stefanny conta que o local escolhido para a realização do encontro foi estratégico, tendo em vista o grande fluxo de pessoas que circula nos altos da Avenida Afonso Pena nos finais de semana. “Vamos aproveitar o grande número de pessoas que passam pelo Parque, inclusive muitos LGBTs, para dizer de forma pacífica que toda forma de amar é válida”, completou.

A concentração do piquenique será realizada em frente ao portão da Fundação de Turismo. Para participar, a organização aconselha os interessados a levarem seu próprio lanche e toalhas.

Jornal Midiamax