Geral

Pecuarista é morto por quadrilha fortemente armada durante assalto no interior de MS

O pecuarista Flávio Pereira Barbosa, de 41 anos, foi morto com um tiro no tórax, durante um assalto que aconteceu na noite de quarta-feira na cidade de Paranaíba, a 413 quilômetros de Campo Grande. De acordo com informações do site interativoms, o crime foi cometido por cinco assaltantes fortemente armados, que teriam vindo provavelmente do […]

Arquivo Publicado em 20/03/2014, às 15h10

None
1143600831.jpg

O pecuarista Flávio Pereira Barbosa, de 41 anos, foi morto com um tiro no tórax, durante um assalto que aconteceu na noite de quarta-feira na cidade de Paranaíba, a 413 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com informações do site interativoms, o crime foi cometido por cinco assaltantes fortemente armados, que teriam vindo provavelmente do Estado de Goiás.

Por volta das 19h30min, os cinco homens encapuzados e armados com revólveres e espingarda calibre 12 abordaram o comerciante Dionício Pereira de Souza,de 70 anos e a sua esposa Anésia Carlos de Souza, de 69 anos de idade, anunciando o assalto ao mercado que fica próximo à Ponte do Guilhermão.

Dois dos bandidos foram até um casa vizinha e renderam Aureliano Matias Filho, 64 anos, e Neusa Ferreira Matias, de 57 anos, e levaram para a residência de Dionício. Darci Carlos de Paula, 56, então chegou à residência e também foi rapidamente rendido pelos assaltantes, que deixaram as vítimas amarradas, reviraram tudo na residência e no escritório do mercado.

Logo após, levaram Anesia até o mercado e fizeram com que ela abrisse o cofre e pegaram a quantia de R$ 1.600. Além disso, pegaram vários itens do mercado e colocaram na carroceria do caminhão F-4000, cor vermelha, de propriedade de Dionício. Os assaltantes subtraíram ainda dinheiro e jóias e várias armas do comerciante e depois colocaram as vítimas amarradas no quarto do comerciante.

No momento em que assalto ocorria, o filho do comerciante, Dionício Junior, ligou para sua mãe Anesia, que, assustada, disse que estava no banheiro e desligou o telefone. Junior achou estranha a atitude da mãe e acionou a Polícia Militar, e pediu para um amigo, conhecido como Val, que fosse até o local averiguar, constando que havia gente estranha na residência.

O rapaz voltou para o lado de Goiás e avisou Júnior, que comunicou Flávio sobre o ocorrido. Flávio foi atrás para pegar a placa do veículo em que estavam os assaltantes, indo até o local em um Fiat Strada sendo recebido a tiros. Como estava armado, revidou com três tiros, mas foi atingido por um dos disparos, na região do tórax, e morreu ainda no interior do carro.

Após o crime, os bandidos fugiram em um gol e no caminhão de Dionício, com as mercadorias. Eles ainda foram vistos por testemunhas, em alta velocidade, cinco quilômetros após a ponte do Guilhermão. Os assaltantes então abandonaram o caminhão, levando armas, jóias e dinheiro.

Jornal Midiamax