Geral

Parque dos Ervais será palco do Som da Fronteira deste domingo em Ponta Porã

Com recursos do Fundo de Investimentos Culturais (FIC) da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul será realizado o projeto Som da Fronteira. O evento que também conta com o apoio do município, acontece no próximo domingo (10) a partir das 18 horas no Parque dos Ervais Aires Marques em Ponta Porã. A entrada […]

Arquivo Publicado em 10/08/2014, às 00h38

None

Com recursos do Fundo de Investimentos Culturais (FIC) da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul será realizado o projeto Som da Fronteira. O evento que também conta com o apoio do município, acontece no próximo domingo (10) a partir das 18 horas no Parque dos Ervais Aires Marques em Ponta Porã. A entrada é de graça.

Foram divulgados os artistas e grupos musicais selecionados para as quatros etapas que irão acontecer no dia 10 de agosto, 06 de setembro, 11 de outubro e 09 de novembro de 2014. Na sua primeira etapa o palco principal do Som da Fronteira terá apresentação das bandas X-Drive e Vegas Black, que irão abrir o projeto que busca fomentar, divulgar e consolidar a cena musical de Ponta Porã.

Com três anos de estrada X-Drive é o som urbano do dia-a-dia da fronteira. Com influências de hard rock, a banda formada por Gleison Derzi (vocal), Joy Guilherme (bateria), Jean Caetano (guitarra) e Rudmull Muller (contra baixo) possui canções autorais, sendo presença marcante nos eventos musicais da fronteira, com atitude e descontração.

Vegas Black iniciou suas apresentações há cerca de um ano e meio, tendo em sua formação músicos já conhecidos do público local: Diego de La Vega (bateria), David Mora (vocal) Diego Salame (Guitarra) Osvaldo Sketer (Guitarra) e Humbert González (contra baixo), possuem um repertório de clássicos do rock, com estilos variados de canções, do progressivo ao melódico, sem perder a musicalidade.

Para o idealizador do projeto, o produtor cultural e radialista Éder Rubens da Silva, o Som da Fronteira permite um projeto cultural que contempla a população de Ponta Porã com shows musicais de artistas da fronteira que produzem arte musical no segmento MPB, Rock, Blues, Jazz e Clássico. “ É a criação do espaço voltado para os artistas que produzem o chamado segmento alternativo, aproximando a arte musical com a população dos diferentes bairros de Ponta Porã, bem como apresentando para comunidade os fomentadores culturais da fronteira” enfatiza Eder Rubens.

A I Etapa do Som da Fronteira ainda terá a participação do conceituado músico Cirilo Estigarribia e da Banda Municipal IBC, formada por alunos da Escola Municipal de Música Isaac Borges Capilé.

Jornal Midiamax