Geral

Para Vendramini, pesquisa não reflete a realidade e acredita que eleitor quer mudança

“Acho que não está refletindo o que estamos ouvindo nas ruas”, afirma o candidato ao governo do Estado pelo PP, Evander Vendramini, a respeito da pesquisa DATAmax, na qual apresenta 0,70% das intenções de voto. Segundo a pesquisa, divulgada na quinta-feira (11), Delcídio do Amaral (PT), tem 42,5% das intenções de voto, Reinaldo Azambuja (PSDB), […]

Arquivo Publicado em 12/09/2014, às 12h58

None
1291775222.jpg

“Acho que não está refletindo o que estamos ouvindo nas ruas”, afirma o candidato ao governo do Estado pelo PP, Evander Vendramini, a respeito da pesquisa DATAmax, na qual apresenta 0,70% das intenções de voto.

Segundo a pesquisa, divulgada na quinta-feira (11), Delcídio do Amaral (PT), tem 42,5% das intenções de voto, Reinaldo Azambuja (PSDB), 19,9% e Nelsinho Trad (PMDB), 19,1%. Além dos três primeiros colocados e Evander Vendramini, Professor Monje (PSTU) e Sidney Melo (PSOL), apresentam 0,30% das intenções de voto.

O candidato aposta nos programas eleitorais e debates para apresentar as propostas de governo e, consquentemente, convencer os eleitores. “Há bastante indecisos. As pessoas querem mudanças e os que estão aí não representam isso, são os mesmos com roupas diferentes”, diz.

Ainda segundo o candidato, a tendência é que as pessoas percebam as diferenças. “Acredito que até o dia da eleição, o eleitor fará uma leitura diferenciada e vai entender o caso da Petrobras e entender que quem quer pleitear um cargo deve explicar se há ou não envolvimento”.

Propostas apresentadas nos debates e programas devem alterar o atual cenário, acredita. “O eleitor não pode se influenciar por marketing e sim pelas propostas”, conclui.

A pesquisa é baseada em entrevista feita com 1500 eleitores de 38 municípios do eleitorado sul-mato-grossense, entre 6 e 10 de setembro e foi registrada no TRE-MS (00034/2014). Apresenta margem de erro de 2,5%, para mais ou para menos.

Jornal Midiamax