Geral

Para técnico do Brasil, Rússia foi rival mais difícil no Grand Prix

Para o técnico da seleção brasileira de vôlei, José Roberto Guimarães, a partida contra a Rússia, pelo Grand Prix neste sábado (10) não foi nada fácil, mesmo com a vitória por 3 sets a 0. “Foi o teste mais complicado em função da rivalidade entre Brasil e Rússia. E a forma com que elas jogam […]

Arquivo Publicado em 09/08/2014, às 16h47

None

Para o técnico da seleção brasileira de vôlei, José Roberto Guimarães, a partida contra a Rússia, pelo Grand Prix neste sábado (10) não foi nada fácil, mesmo com a vitória por 3 sets a 0.


“Foi o teste mais complicado em função da rivalidade entre Brasil e Rússia. E a forma com que elas jogam com as bolas mais altas, bloqueios pesados. Isso dificultou e faz com que o Brasil tenha uma boa história contra Rússia”, disse o treinador da seleção brasileira em entrevista à Rede Globo.


O Brasil venceu com tranquilidade o primeiro set por 25 a 15, mas precisou virar o segundo set após ficar atrás no placar até o finalzinho da segunda etapa. Graças aos bloqueios e bons ataques de Thaísa, a seleção venceu por 25 a 21. O terceiro set foi um pouco mais equilibrado, mas as brasileiras venceram por 25 a 17.


“Jogo contra Rússia é sempre desafio. Uma vitória de 3 a 0 contra elas é sempre muito gostoso. EUA é um grande adversário, duas finais olímpicas. Espero que a gente saia com uma vitória sobre elas para conseguir fazer a festa”, comentou Natália ao Globo Esporte, da Globo.


A seleção brasileira não perdeu nenhum jogo no Grand Prix. O Brasil foi derrotado em apenas um set, contra a China, em jogo vencido por 3 sets 1 pela seleção.


O Brasil volta à quadra neste domingo (10), contra outra seleção rival: os Estados Unidos, rival da final das Olimpíadas de 2012, vencida pelas brasileiras.

Jornal Midiamax