Geral

Para prevenção durante a folia, voluntários entregam preservativos em Campo Grande

Neste sábado (1º), 35 voluntários estavam na frente da Rodoviária de Campo Grande, na Avenida Guri Marques, entregando camisinhas a motoristas e viajantes que vão para passar o carnaval no interior ou chegando à Capital.  Essa é uma ação que visa à prevenção e a conscientização dos foliões em relação às doenças sexualmente transmissíveis. Essa […]

Arquivo Publicado em 01/03/2014, às 14h37

None
1032659891.jpg

Neste sábado (1º), 35 voluntários estavam na frente da Rodoviária de Campo Grande, na Avenida Guri Marques, entregando camisinhas a motoristas e viajantes que vão para passar o carnaval no interior ou chegando à Capital.  Essa é uma ação que visa à prevenção e a conscientização dos foliões em relação às doenças sexualmente transmissíveis.

Essa é uma ação do Conselho Municipal de Saúde,  com o Fórum dos Usuários do SUS e diversas ONGs,  com a prefeitura e o Ministério da Saúde. Eles estão entregando preservativos com panfletos sobre a prevenção das DSTs e Aids em diversos pontos da cidade durante o carnaval.

De acordo com o estudante de enfermagem Willian Abbade, de 28 anos, só na manhã desse sábado foram entregues mais de 12 mil preservativos nessa ação.

Ele explica que desde quinta-feira já estão sendo feitas ações que visam à prevenção da gravidez não planejada, assim como da Aids e das DSTs. Na quinta-feira o grupo passou em todas as universidades de Campo Grande realizando a panfletagem.

“Mato Grosso do Sul antes tinha números modelos em relação à transmissão de doenças sexualmente transmissíveis. Agora esse número não é mais modelo, e a conscientização é a melhor maneira de reverter esse quadro”, explica o estudante.

De acordo com o Ministério da Saúde em Mato Grosso do Sul a cada 100 mil habitantes são detectados 25 com o vírus da Aids no Estado.  O Ministério ainda afirma que a maneira mais eficaz de prevenção ao HIV e as outras doenças sexualmente transmissíveis é o uso do preservativo.

“Muitos não aceitam bem a entrega do preservativo. Mas a nossa intenção é realmente fazer uma abordagem preventiva. Um trabalho de conscientização”, explica Maria Moraes, coordenadora do fórum dos usuários dos SUS.

Ministério da Saúde

A campanha de prevenção das doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e Aids do carnaval deste ano, começou a ser veiculada na terça-feira (25). A campanha é dirigida à população em geral, na faixa etária de 15 a 49 anos.

Com o slogan “Se tem festa, festaço ou festinha, tem que ter camisinha”, a mobilização pretende alertar para a prevenção nos momentos de divertimento. Só para Mato Grosso do Sul foram destinados 800 mil preservativos.

Jornal Midiamax