Geral

Pai de Neymar e presidente do Barça posam para foto em jantar

Na noite desta segunda-feira, o pai de Neymar encontrou o presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, em um jantar que contou com a presença do agente Wagner Ribeiro. A reunião acontece em um dos momentos mais conturbados da história do clube catalão, que é acusado de sonegar impostos referentes exatamente à contratação do atacante brasileiro. […]

Arquivo Publicado em 25/02/2014, às 15h14

None

Na noite desta segunda-feira, o pai de Neymar encontrou o presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, em um jantar que contou com a presença do agente Wagner Ribeiro. A reunião acontece em um dos momentos mais conturbados da história do clube catalão, que é acusado de sonegar impostos referentes exatamente à contratação do atacante brasileiro.

As partes da nebulosa transação jantaram em um famoso restaurante de Barcelona e sorriram para foto, que foi postada nas redes sociais por Wagner Ribeiro. Especula-se que o pai e empresário de Neymar tenha recebido, da diretoria do Barcelona, valores não declarados para garantir a ida do atacante ao time azul e grená. Os pagamentos teriam sido feitos a partir de 2011, quando o atleta ainda era vinculado ao Santos.

Meses após a transferência de Neymar para a Espanha, o então diretor Josep Maria Bartomeu declarou que o negócio teria custado 57 milhões de euros (cerca de R$ 180 milhões) aos cofres do Barça.

Este valor passou a ser adotado como oficial até mesmo pelo até então presidente do clube, Sandro Rosell, mas no começo deste ano um sócio do Barcelona acusou o mandatário de desviar 40 milhões de euros (cerca de R$ 130 milhões, na cotação atual) a uma empresa do pai de Neymar durante a transação.

Ainda segundo a acusação, devem ser contabilizados as luvas recebidas pelo craque, as parcerias sociais e de marketing, e o acordo de prioridade com o Santos, que elevariam os valores da transferência para 86,2 milhões de euros (R$ 284,5 milhões) – o valor pode chegar até a 111 milhões de euros (ou mais de R$ 350 mi).

A polêmica é investigada pela Justiça Espanhola e fez com que Sandro Rosell renunciasse à presidência do clube catalão.

Jornal Midiamax