Geral

Operação pente-fino da Máxima apreende drogas e celulares no interior das celas

A operação da Polícia Militar dentro do Presídio de Segurança Máxima terminou por volta das 11h30 desta sexta-feira (21) em Campo Grande. De dentro das celas foram apreendidos vários aparelhos celulares e drogas. A operação de treinamento começou por volta das 7h30 da e acontece em meio a rumores de rebelião no local. Ao contrário […]

Arquivo Publicado em 21/02/2014, às 14h44

None
514775961.jpg

A operação da Polícia Militar dentro do Presídio de Segurança Máxima terminou por volta das 11h30 desta sexta-feira (21) em Campo Grande. De dentro das celas foram apreendidos vários aparelhos celulares e drogas. A operação de treinamento começou por volta das 7h30 da e acontece em meio a rumores de rebelião no local.

Ao contrário do que era esperado, uma fonte do Batalhão de Choque confirmou que os presidiários se mantiveram calmos e respeitaram a ordem para desocupar as celas. A fonte afirma que a ação foi considerada um sucesso.

Foram utilizados 60 homens do Batalhão de Choque e outros pelotões, como o Bope. Ao todo mais de 100 homens participaram da operação. A polícia também utilizou cães da Rondas Ostensiva Canina (Roca)  para fazer um pente-fino nas celas da penitenciária e um helicóptero.

Informações oficiais afirmam que essa é uma operação de treinamento e pente-fino no presídio. Informações extraoficiais afirmam que essa operação como objetivo a instalação dos bloqueadores de celulares no local.

De acordo com os agentes penitenciários o clima é de tensão no local desde quinta-feira. “Um barril de pólvora, prestes a explodir”.   Em Campo Grande são 400 funcionários para aproximadamente 2 mil internos do Complexo Penitenciário de Segurança Máxima de Campo Grande.

Jornal Midiamax