Geral

Onda de furtos continua assustando moradores em Amambai

A onda de furtos à residência continua preocupando a polícia e tirando o sossego da população, em Amambai – a 342 km de Campo Grande. Segundo a Polícia Civil local, só no sábado (4), foram registradas três ocorrências, uma na região da Vila Limeira e outras duas na região do Conjunto Habitacional Alcindo Franco Machado, […]

Arquivo Publicado em 05/01/2014, às 12h44

None

A onda de furtos à residência continua preocupando a polícia e tirando o sossego da população, em Amambai – a 342 km de Campo Grande.


Segundo a Polícia Civil local, só no sábado (4), foram registradas três ocorrências, uma na região da Vila Limeira e outras duas na região do Conjunto Habitacional Alcindo Franco Machado, mesma região onde a polícia desbancou, no início da semana passada, um grupo que praticava furtos dessa natureza e prendeu em flagrante dois indivíduos.


Um dos acusados de envolvimento nas ações criminosas, Júnior Ferreira de Souza, o “Júnior Pezão”, apesar de várias reincidências, ficou menos de uma semana na cadeia.


Ele acabou solto por determinação de um juiz da Comarca de Ponta Porã, que está respondendo pela Comarca de Amambai durante o recesso forense.


A decisão judicial foi baseada em lei que garantia o “direito” do indivíduo em responder ao processo em liberdade.


Para a proteção das vítimas que reconheceram o autor e agora temem por represália por parte do acusado, não existe lei.


Os furtos


De acordo com a Polícia Civil os furtos na região do Alcindo Franco Machado foram registrados na madrugada de sexta-feira (3) para sábado e ambos tiveram como vítimas pessoas moradoras na capital do Estado, Campo Grande, que estavam visitando familiares em Amambai.


Segundo a polícia, nos dois casos os marginais adentraram no interior dos veículos e levaram todos os objetos de valor, além de fazer um limpa em objetos que estavam nos quintais das residências.


Em um dos casos os ladrões também teriam levando, entre outros objetos, uma bolsa contendo toda a documentação pessoal da vítima.


De acordo com a polícia, apesar de serem crimes semelhantes e registrados na mesma região da cidade, as vítimas não se conheciam e estavam hospedadas em residências diferentes dentro do bairro.


Nos dois casos, segundo a polícia, os veículos estavam recolhidos nos quintais das residências, mas não estavam com sistema de alarme acionados, que facilitou a ação dos larápios.


Furto na Vila Limeira


O furto à residência registrado na Vila Limeira ocorreu durante a semana, mas a vítima, que é construtor, só descobriu a ação criminosa nesse sábado, 4 de janeiro.


De acordo com a Polícia Civil, após adentrar ao pátio da residência do construtor, os marginais furtaram diversos equipamentos de trabalho da vítima, entre eles, uma makita, uma furadeira e uma parafusadeira. A polícia investiga os três casos.

Jornal Midiamax