Geral

Olarte determina reajuste de 18,33% aos mais de 5 mil professores da Rede Municipal

Com o aumento, os salários-base passarão de R$ 1.322,00 para R$ 1.564,00 a partir de amanhã.

Arquivo Publicado em 30/04/2014, às 17h39

None
1683812962.jpg

Com o aumento, os salários-base passarão de R$ 1.322,00 para R$ 1.564,00 a partir de amanhã.

O prefeito Gilmar Olarte (PP) determinou nesta quarta-feira (30) o reajuste imediato dos salários-base dos 5.500 professores da Rede Municipal de Ensino, em 18,33%, aceitando o pedido da categoria. Com isso, os salários-base passarão de R$ 1.322,00 para R$ 1.564,00 a partir de amanhã (1º).

Em um rápido discurso na sede da ACP (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação), Olarte ressaltou a importância do professor para a sociedade e disse que cumpriria a Lei Municipal nº 5189, de 24 de maio de 2013, que prevê que o piso do salário da categoria deveria corresponder a 92,2% do piso nacional, a partir de 1º de maio deste ano.

Em outubro uma nova conversa será feita com o sindicato para nova negociação para que seja alcançada outra meta da lei: equiparar o salário-base municipal ao nacional em 100%. Segundo o presidente da ACP, Geraldo Alves, hoje o piso nacional é de R$ 1.697,00.

“Atualmente estamos equiparados em 84,40% do piso nacional. Com esse aumento de 18,33% no salário-base, vamos aumentar 8% nessa porcentagem geral, ficando 92,2% equiparados a eles. Queremos logo chegar aos 100%, porque o sindicato apenas exige o cumprimento da lei”, afirmou Geraldo.

O impacto na folha com este primeiro reajuste está orçado em R$ 17 milhões. “Peço o apoio dos professores para as coisas que são boas para nós. Em outubro voltamos a conversar.Vamos implementar nove instrumentos para garantir esse recurso”, finalizou o prefeito sem detalhar quais serão. (Matéria alterada às 14h52 para acréscimo de informações)



Jornal Midiamax