Geral

Olarte concede aumento de 8% e ajuda de custo de R$ 150 aos guardas municipais

O prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), se reuniu na manhã deste sábado (03) com os guardas municipais para anunciar o acordo salarial da categoria. Além dos 8% do reajuste salarial, também garantiu vale-alimentação de R$ 150 e auxílio. “Não só cuidar o patrimônio, mas que se vincule a sociedade. Queremos uma Guarda Municipal […]

Arquivo Publicado em 03/05/2014, às 13h46

None
784107323.jpg

O prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), se reuniu na manhã deste sábado (03) com os guardas municipais para anunciar o acordo salarial da categoria. Além dos 8% do reajuste salarial, também garantiu vale-alimentação de R$ 150 e auxílio.


“Não só cuidar o patrimônio, mas que se vincule a sociedade. Queremos uma Guarda Municipal que o cidadão confie”, afirmou o prefeito. A Guarda é composta de 1370 servidores.


Na última quarta-feira (30), em acordo com o Sisem (Sindicato dos Servidores e Funcionários Municipais de Campo Grande), o valor do vale alimentação seria de R$ 100. Além disso, será concedida uma ajuda de custo de R$ 80 por sete meses para aquisição de fardamento.


Outro anúncio do prefeito foi a criação de uma comissão para fazer um estudo sobre o salário dos guardas durantes as férias. Atualmente, o servidor recebe apenas o salário base. “Porque não receber pela média”, pontuou Olarte.


A comissão terá a participação da Seplanfic (Secretaria Municipal de Planejamento, Finanças e Controle) e da Semad (Secretaria Municipal de Administração).


Reivindicação antiga


O comandante da Guarda Municipal, Cel. Jones, disse que outro avanço em relação à categoria é o armamento dos guardas. Segundo ele, já foi garantido um recurso de R$ 690 mil do governo federal, mas terá suplementação para contratar uma empresa que capacite os guardas a usar o armamento.


“Depois da capacitação será firmado o convênio com a Polícia Federal para o uso de armamento “, afirmou Cel. Jones. Na avaliação do prefeito, quando o efetivo estiver armado e preparado para o uso do equipamento os guardas poderão “fazer o serviço completo”.

Jornal Midiamax