Geral

OAB/MS faz primeira audiência do fórum permanente de combate à violência contra mulher

Na próxima quarta-feira (26), a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS) realiza a primeirareunião do Fórum Permanente de Enfrentamento e Combate à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher. O objetivo da reunião é discutir ações efetivas para orientar a população quanto às penalidades do crime praticado contra as mulheres […]

Arquivo Publicado em 21/03/2014, às 16h11

None
928529585.jpg

Na próxima quarta-feira (26), a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS) realiza a primeirareunião do Fórum Permanente de Enfrentamento e Combate à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher. O objetivo da reunião é discutir ações efetivas para orientar a população quanto às penalidades do crime praticado contra as mulheres e da importância da denúncia. As discussões devem colaborar na formalização da carta de princípios do Fórum. O evento acontece a partir das 18h30, no Plenário da OAB/MS.

“Não podemos mais esperar que o poder público resolva essa situação.
Estamos diante de números cada vez mais alarmantes de violência contra as mulheres. Queremos envolver toda a sociedade para combater esse crime”, disse o presidente da OAB/MS, Júlio Cesar Souza Rodrigues. Dados do Ministério Público apontam que em 2013 a violência doméstica foi o motivo de 44% das ações penais que são levadas a juízo em Campo Grande. O registro, cada vez mais frequente de crimes de violência, motivou a OAB/MS a criar a Comissão Provisória de Combate à Violência Doméstica e Familiar contra Mulher, em janeiro desse ano.

A presidente da Comissão, Tatiana Ujacow, explica que na reunião do dia 26 serão elencadas as ações do Fórum. “Vamos somar forças para que nosso trabalho tenha resultado efetivo e concreto. Nosso papel será centralizar todas as discussões para que tenhamos peso para cobrar que as propostas elencadas em tantas políticas públicas possam sair do papel”, disse Tatiana.

O Fórum, que deve integrar representantes de organizações públicas e privadas, entidades civis e profissionais, já conta com uma carta de princípios, que tem como base a defesa da mulher, amparada pela Constituição Federal, a Lei Maria da Penha, além de declarações e tratados internacionais e planos nacionais firmados pelo governo federal.

O evento foi debatido nessa sexta (21) em reunião de membros da Comissão com o presidente da OAB/MS, Júlio Cesar Souza Rodrigues. Participaram da discussão as advogadas Ana Patrícia Nassar, Samia Roges Jordy Barbiere, Mara de Azambuja Sales e Rosangela Lieko.

Jornal Midiamax