Geral

Nove escolas desfilam hoje no carnaval popular de Campo Grande

A partir das 19 horas de hoje, as escolas de samba de Campo Grande dão início a mais um carnaval popular 2014. O evento que é gratuito está programado para ocorrer na Avenida Alfredo Scaff, no bairro Lar do Trabalhador, próximo da área do papa. Serão nove escolas que vão desfilar entre hoje e amanhã […]

Arquivo Publicado em 03/03/2014, às 14h08

None

A partir das 19 horas de hoje, as escolas de samba de Campo Grande dão início a mais um carnaval popular 2014. O evento que é gratuito está programado para ocorrer na Avenida Alfredo Scaff, no bairro Lar do Trabalhador, próximo da área do papa. Serão nove escolas que vão desfilar entre hoje e amanhã (4), nos grupos; Principal e Acesso.

Durante a semana passada, a Prefeitura de Campo Grande por meio da Fundac (Fundação Municipal da Cultura) montou arquibancadas, camarotes, pintou o local onde as escolas devem desfilar e serem avaliadas pelos jurados, e trocou a iluminação do local. Além disso, foram montadas tendas para abrigar os carros de alegorias, uma reivindicação das escolas de samba, a exemplo do ano passado, onde a chuva destruiu diversos veículos que não tinha onde serem abrigados.

Hoje haverá o desfile do grupo de Acesso, que receberá três convidados, o Grupo Afoxé Ilê Omô Aye (Filhos da Terra), Bloco Tambores Vento Bom e a Escola Mirim Os Herdeiros do Samba. Em seguida, na disputa do Carnaval Popular para o grupo Principal estão, Unidos do São Francisco, Cinderela Tradição do José Abrão e Estação Primeira do Taquarussu.

Já amanhã, o desfile do grupo Principal deve começar com a Igrejinha – grupo que no ano passado não participou do desfile por ter o barracão interditado –, Unidos do Aero Rancho, Os Catedráticos do Samba, Unidos do Cruzeiro, Deixa Falar e Unidos da Vila Carvalho.

De acordo com a Lienca (Liga das Escolas de Samba de Campo Grande), neste ano duas escolas devem descer para o grupo de Acesso e apenas uma vai para o Principal. A intenção é equilibrar os grupos com quatro e cinco escolas em cada um.

Jornal Midiamax