Geral

Nove dias após morte de ciclista por atropelamento, suspeito ainda está solto

Aluizio Both Neto, de 19 anos, suspeito de matar atropelado Davi Rosa da Silva, também de 19 anos, há nove dias, ainda está solto. O fato ocorreu em Dourados, distante 225 quilômetros da Capital. Segundo o delegado Marcelo Damasceno, da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Dourados, na última quarta-feira (4), foi feito o pedido de […]

Arquivo Publicado em 09/06/2014, às 12h22

None
1106067299.jpg


Aluizio Both Neto, de 19 anos, suspeito de matar atropelado Davi Rosa da Silva, também de 19 anos, há nove dias, ainda está solto. O fato ocorreu em Dourados, distante 225 quilômetros da Capital.


Segundo o delegado Marcelo Damasceno, da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Dourados, na última quarta-feira (4), foi feito o pedido de prisão temporária do estudante de Agronomia, mas o mandado ainda não foi expedido pelo Fórum.


O suspeito não apareceu mais nas aulas desde o dia do crime. O delegado contou que, ao procurar a família, foi informado pelo pai do autor que a caminhonete F1000 usada no atropelamento era de Aluizio e que, assim como o filho, está ‘desaparecida’.

Ainda assim, o pai afirmou que tentaria levar o filho para se apresentar na delegacia mas, como isso não aconteceu, o delegado representou pela prisão de Aluizio. De acordo com Damasceno, é necessário esperar a resposta do Judiciário para dar início às buscas pelo rapaz.

Atropelamento

Por volta das 5 horas do dia 31 de maio, Davi foi atropelado e arrastado por 37 metros até ser arremessado contra uma árvore, na Avenida Marcelino Pires, em Dourados. Segundo populares, a F1000, dirigida por Aluizio, participava de um racha na quando atingiu o ciclista.



Jornal Midiamax