Nova bandeira dos táxis de Campo Grande só valerá após aferição, diz presidente do sindicato

A nova bandeira dos táxis de Campo Grande só valerá após aferição dos taxímetros, que será feita pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia Qualidade e Tecnologia). A informação foi dada pelo presidente do Sinditaxi (Sindicato dos Taxistas de Campo Grande), Bernardo Quartin. O presidente estipulou prazo de até 45 dias para que a nova tarifa seja cobrada. […]
| 01/08/2014
- 23:25
Nova bandeira dos táxis de Campo Grande só valerá após aferição, diz presidente do sindicato

A nova bandeira dos táxis de Campo Grande só valerá após aferição dos taxímetros, que será feita pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia Qualidade e Tecnologia). A informação foi dada pelo presidente do Sinditaxi (Sindicato dos Taxistas de Campo Grande), Bernardo Quartin. O presidente estipulou prazo de até 45 dias para que a nova tarifa seja cobrada.

Bernardo frisa que taxistas não podem cobrar a nova bandeira e devem ser denunciados. “Está irregular, ele deve ser denunciado para tomarmos as medidas necessárias”.

O decreto estabelecendo reajuste na tarifa das corridas, em 16,3%, foi publicado no Diário Oficial do Município de Campo Grande desta sexta-feira (1º).

“O decreto é para reposição das perdas que tivemos com a inflação. Não temos reajuste desde julho de 2011”, conta o presidente do sindicato. Ele ainda revela que o reajuste foi bastante discutido para que “atendesse à reivindicação dos taxistas, mas que não causasse muito impacto no bolso do cliente”.

Mudanças

Após a aferição, as bandeiras por quilômetro rodado custarão mais.A bandeira 1 que era de R$ 2,40 subirá para R$ 2,80 e a bandeira 2 que era de R$ 2,80 subiu para R$ 3,20. A hora parada que era de R$ 16 vai para R$ 18. A bandeira inicial continua a mesma, R$ 4,50, e R$ 8,56 no aeroporto.

Últimas notícias