Geral

No duelo de técnicos estreantes, Criciúma triunfa sobre o Figueirense

No duelo catarinense pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro, o Criciúma levou a melhor neste domingo sobre o Figueirense na partida que marcou a estreia de dois técnicos. No estádio Heriberto Hulse, Wagner Lopes começou com o pé direito no comando do Tigre, que triunfou por 1 a 0 sobre a equipe de Guto Ferreira. […]

Arquivo Publicado em 04/05/2014, às 21h28

None

No duelo catarinense pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro, o Criciúma levou a melhor neste domingo sobre o Figueirense na partida que marcou a estreia de dois técnicos. No estádio Heriberto Hulse, Wagner Lopes começou com o pé direito no comando do Tigre, que triunfou por 1 a 0 sobre a equipe de Guto Ferreira.

O gol da vitória do Criciúma foi marcado por Silvinho, aos 14 minutos do primeiro tempo. No lado do Figueirense, Nirley foi expulso após levar dois amarelos e desfalcou o time a partir dos 30 minutos da primeira etapa, dificultando a performance da equipe.

Após três rodadas do Brasileirão, o Criciúma é o 14º, com três pontos, enquanto que o Figueirense ocupa a lanterna, sem nenhuma unidade conquistada.

Na próxima rodada, o Criciúma encara o Botafogo, fora de casa, no Maracanã. Já o Figueirense recebe o Santos no estádio do Café, em Londrina, no Paraná.

O jogo – O Criciúma desde o início tomou a iniciativa de atacar o Figueirense. Os catarinenses apostavam muitos nas bolas lançadas ao atacante Silvinho, que era bem marcado pelos defensores do time da capital catarinense.

A jogada utilizando o atacante funcionou aos 14 minutos do primeiro tempo. Eduardo fez boa jogada e lançou entre os defensores para Silvinho, que invadiu a área e bateu cruzado na saída do goleiro Tiago Volpi, abrindo o marcador da partida para o Criciúma.

Das poucas oportunidades que criou na primeira etapa, o Figueirense teve um lance mais perigoso aos 21 minutos. Marco Antônio cruzou da direita e Everton Santos cabeceou para baixo, mandando a bola rente à trave do Criciúma.

O Criciúma continuou dominando a primeira etapa. Paulo Baier cobrou falta na lateral direto no arco defendido por Tiago Volpi, obrigando o goleiro mandar a bola para escanteio.

Aos 30 minutos, o Figueirense ficou com dez jogadores no campo de jogo. Nirley cometeu falta dura sobre João Vitor e recebeu o segundo amarelo, sendo automaticamente expulso. Isso mudou a postura do Furacão na partida, obrigando Guto Ferreira modificar taticamente a equipe, tirando Marco Antônio e colocando Marquinhos.

Com um a mais, o Criciúma pressionou nos minutos finais do primeiro tempo. Aos 37, Cortez passou para Paulo Baier na entrada da área, que serviu Silvinho. O atacante bateu de primeira, dando trabalho para o goleiro Tiago Volpi.

Na volta do intervalo, o Figueirense voltou melhor, apesar de ter um jogador a menos. Aos 14, o time da capital catarinense quase alcançou o empate com Everton Santos, que aproveitou a cabeçada de Marquinhos após escanteio, e testou forte a esférica, mandando perto da trave do Tigre.

O Criciúma voltou a jogar bem na metade da segunda parcial. Aos 31 minutos, Silvinho chegou bem pela esquerda e passou para Rodrigo Silva, que se jogou para rematar no gol. O goleiro Tiago Volpi estava bem no lance e praticou uma linda defesa.

Jornal Midiamax