Geral

No Dia Internacional da Mulher, manifestações pedem delegacia especializada 24 horas

Todos os dias aumentam as estatísticas de violência contra a mulher. A falta de um atendimento especializado 24h foi uma das pautas da manifestação marcada para este 8 de março.

Arquivo Publicado em 08/03/2014, às 12h46

None
1196054497.jpg

Todos os dias aumentam as estatísticas de violência contra a mulher. A falta de um atendimento especializado 24h foi uma das pautas da manifestação marcada para este 8 de março.

Aproveitando o Dia Internacional da Mulher, 8 de março, 19 entidades estão fazendo um manifestação para a conscientização da população sobre a violência contra as mulheres em nosso Estado. A manifestação aconteceu na esquina da Avenida Afonso Pena com 14 de Julho, em Campo Grande e os participantes caminharam até a Delegacia da Mulher.


Com o lema “Dia de luta, viver feliz, viver livre, viver sem violência, é direito de toda a mulher!” a principal reivindicação das entidades é mais rigor nas leis que envolvem violência contra a mulher e a instalação imediata de uma Delegacia da Mulher 24 horas em Campo Grande.


De acordo com a professora Maria Ildonei, 66 anos, secretária-adjunta da Federação dos Trabalhadores em Educação de Campo Grande (Fetems), uma das entidades participantes, as entidades se uniram para chamar a atenção sobre a questão da violência contra a mulher em nosso Estado.


“Queremos chamar a atenção da população na questão da violência, chamar a atenção para a luta, em defesa da mulher. Precisamos de uma delegacia 24 horas, porque é a hora que acontece o crime, durante a noite e no fins de semana”, fala.


Ações


Durante a manhã as entidades vão ficar no centro da cidade fazendo pafletagem para conscientizar a população até as 11 horas. Depois manifestação será desenvolvida em vários pontos da cidade e termina com atividade uma atividade na Orla Morena, na pista de skate, às 18 horas.




Jornal Midiamax