Geral

Nasa ajuda garoto de quatro anos a fazer lição de casa

A Nasa ajudou um garoto de 4 anos do condado de Yorkshire, Inglaterra, a fazer um projeto de ciências da escola, de acordo com o jornal The Telegraph. Lucas Whiteley ficou extremamente feliz e surpreso quando a agência respondeu a um vídeo que ele havia postado no site da própria Nasa. Durante a gravação, o […]

Arquivo Publicado em 27/02/2014, às 16h54

None

A Nasa ajudou um garoto de 4 anos do condado de Yorkshire, Inglaterra, a fazer um projeto de ciências da escola, de acordo com o jornal The Telegraph. Lucas Whiteley ficou extremamente feliz e surpreso quando a agência respondeu a um vídeo que ele havia postado no site da própria Nasa.

Durante a gravação, o menino fazia três perguntas: quantas estrelas existem no universo? Quem ficou em segundo e em terceiro lugar na corrida pela conquista da Lua? Animais foram mesmo à Lua?

“Quando eu era pequeno eu escrevi para a Nasa e recebi um panfleto, então quando o Lucas estava fazendo o projeto de ciências eu pensei que poderíamos ter alguma sorte se mandássemos um vídeo com algumas perguntas”, contou James, pai do menino.

Lucas Whiteley recebeu um e-mail com um vídeo de 10 minutos, do engenheiro da agência americana,Ted Garbeff, no qual ele respondia às perguntas feitas e mostrava imagens de um tour feito pela base da Nasa, na Califórnia.

Ted Garbeff explicou o grande número de estrelas que havia no universo ao compará-las aos grãos de areia da praia: “Você deve ver muitas estrelas no céu, mas a verdade é que há muito mais estrelas do que nos podemos ver, são tantas que é até difícil de imaginar quantas há; Você imagina contar todos os grãos de areia que existem em todas as praias do planeta? Você teria um número gigantesco de grãos. Seria, mais ou menos, o mesmo número de estrelas do universo”.

O engenheiro também contou a Lucas que os Estados Unidos foram o único país a colocar o homem na Lua, mas que a Rússia e a China tinham enviado veículos motorizados que pousaram no satélite. Garbeff também descreveu o papel dos animais na exploração do espaço, incluindo a cadela Laika, o primeiro ser vivo enviado ao espaço.

“Quando eu sentei pra ver o vídeo junto do Lucas, ele tinha um grande sorriso no rosto; Ted é um cara fantástico por ter feito isso para alguém que ele nem conhece e que está do outro lado do mundo”, disse James, o pai do menino.

Garbeff pediu para que Lucas e seus colegas ouvissem os professores e contou que esperava “ver todos no espaço um dia”.

O garoto mostrou o vídeo aos professores e aos colegas de classe e acabou se tornando a estrela da turma.

Jornal Midiamax