Geral

Nani lamenta situação de Portugal: “estamos desiludidos”

O gol marcado no último lance da partida contra os Estados Unidos na noite deste domingo não elimina Portugal da Copa do Mundo, mas as possibilidades passam a ser muito pequenas. Os patrícios não dependem mais das próprias forças para estar nas oitavas de final e passam a fazer contas quanto ao saldo de gols […]

Arquivo Publicado em 23/06/2014, às 01h50

None

O gol marcado no último lance da partida contra os Estados Unidos na noite deste domingo não elimina Portugal da Copa do Mundo, mas as possibilidades passam a ser muito pequenas. Os patrícios não dependem mais das próprias forças para estar nas oitavas de final e passam a fazer contas quanto ao saldo de gols que têm a tirar. Lamentando a situação, o atacante Nani deixa claro o sentimento da seleção portuguesa.

“(Este empate) Deixou mais frustração. Estamos todos desiludidos porque sabíamos que tínhamos que ganhar o jogo para poder alimentar nosso sonho. Agora é claro que está mais difícil”, admite o jogador. “É muita tristeza para nós todos porque demos o nosso máximo. Foi um jogo muito difícil, agora é descansar e ver o que podemos fazer no próximo jogo”, completa.

Nani passou por altos e baixos durante o empate em 2 a 2 com os EUA. Ele marcou o primeiro gol da partida logo aos cinco minutos ao aproveitar erro da defesa adversária, mas desapareceu no restante da etapa inicial. Depois do intervalo, voltou a aparecer em chutes longos e cruzamentos com veneno, mas não conseguiu liderar Portugal ao tão necessário triunfo. Ainda assim, o camisa 17 defende que a seleção rubro-verde fez tudo o que podia para vencer.

“Nós demos o nosso melhor, entramos muito bem no jogo e começamos ganhando. Mas fomos surpreendidos na segunda etapa por uma bola parada. Depois ficou complicado”, resumiu o atacante português, que volta a campo para defender seu país na quinta-feira, quando os patrícios fazem jogo de vida ou morte com Gana.

Jornal Midiamax